Torcedores – Notícias Esportivas

Angel City FC: o time de futebol feminino fundado por uma estrela de Hollywood

Angel City fará sua estreia na liga de futebol feminino dos EUA

Carlos Lemes Jr
Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Divulgação/Angel City FC

O que liga a atriz Natalie Portman (estrela de filmes como Closer, Zoolander Thor), a liga de futebol feminino dos EUA? O Angel City FC. E a iniciativa nasceu de uma conversa de Portman com outra estrela norte-americana.

“Natalie escutou de Abby Wambach (ex-capitã das norte-americanas e campeã olímpica), sobre a disparidade de salários e prêmios, entre homens e mulheres no futebol. Esse fato fez com que ela resolvesse lançar o time”, é o que conta a nigeriana  Eni Aluko, ex-jogadora e atual diretora da equipe de Los Angeles em entrevista ao Mundo Deportivo.

start ocorreu em uma premiação da ESPN de melhores do ano.

“Enquanto Kobe Bryant (falecido astro dos Lakers) e Peyton Manning (NFL), conversavam sobre como gastar suas fortunas, Wambach não sabia como pagar a hipoteca de sua casa”, confidenciou Eni.

“Sábado foi mágico para jogadoras e fãs. Contando as horas para o próximo jogo”, escreveu Portman em seu Instagram.

A nova franquia estreia nessa temporada na WLS (National Women Soccer League), equivalente ao Brasileirão Série A da modalidade, mas para essa primeira participação, os objetivos são realistas.

“Queremos ter um time competitivo e temos certeza de que podemos incomodar no campeonato. Seria muito dizer que chegaremos aos playoffs no primeiro ano.”, explica Aluko.

Ainda segundo ela, o objetivo é melhorar pouco a pouco. “Devemos ter em mente ser a melhor franquia da história. Fazer algo especial”, acrescenta.

Na atual temporada, o time rosa e preto começou com um empate frente ao San Diego Wave por 1 a 1, pela divisão Oeste.

Inspiração do Angel City vem da Espanha

E a inspiração para o lado de cá do Atlântico vem do Barcelona, atual campeão da Champions League Feminina.

“O Barcelona tem muitas jogadoras de seleção, e isso é importante para se criar uma cultura vencedora.” comenta a dirigente.

“Elas tem uma filosofia, dentro de campo que é sagrada. Isso, é um exemplo brilhante de respeito e conexão com o clube”, finaliza a nigeriana, na mesma entrevista.