Torcedores – Notícias Esportivas

Fórmula 1: Verstappen alfineta Hamilton após declaração de pessimismo

F1 terá sua primeira prova no próximo dia 20 de março, com o GP de Sakhir, no Bahrein

Cido Vieira
Jornalista graduado. Redator do Torcedores.com desde 2017. Repórter na rádio Provisão FM Caruaru.

Crédito: Divulgação - F1

A temporada 2022 da Fórmula 1 começa no próximo final de semana, mas o clima de rivalidade sadia entre Max Verstappen e Lewis Hamilton já se faz presente às vésperas da largada para um ano que promete bastante. Questionado sobre o pessimismo adotado pelo piloto britânico acerca do nível aquém das expectativas da Mercedes nos testes de pré-temporada, o holandês respondeu com uma alfinetada ao time rival.

“É sempre assim. Aí, uma semana depois, quando as coisas vão bem, de repente falam: ‘Ah não, nós viramos o jogo em uma semana. Um trabalho inacreditável. Obrigado a todas as pessoas da fábrica!'”, disparou o atual campeão da Fórmula 1.

Na última temporada da F1, Verstappen e Hamilton protagonizaram uma disputa épica pelo título, que foi definida na volta final da última prova, com doses “cavalares” de polêmica, em função de um posicionamento adotado pelo controlador de prova, Michael Masi, na condução do safety-car e retardatários entre os dois pilotos.

FALA DE HAMILTON

Diante do rendimento baixo nas primeiras movimentações do novo carro, já com as mudanças implementadas, Hamilton deu um discurso de alerta no último sábado, após ter o tempo “pulverizado” pelo rival da Red Bull Racing.

“Neste momento, não acho que vamos brigar por vitórias. Há potencial em nosso carro para chegar lá, mas temos que aprender a extrair esse potencial. Neste momento não somos os mais rápidos. Ferrari, talvez Red Bull, nós, McLaren… Não sei, mas não estamos à frente”, começou o heptacampeão, em coletiva de imprensa neste sábado (12).

“Neste momento, digamos que é um dos nossos pontos fracos. Embora outros também o tenham. Não é ótimo. Não sei o que mais a dizer. É uma chave agora. Espero que possamos descobrir para ver o real potencial desses carros. Na próxima semana espero que tenhamos mais ritmo. Há confiança de que podemos trabalhar contra qualquer problema, sim”, complementou o heptacampeão da Fórmula 1.