Torcedores – Notícias Esportivas

Nacional, Fortaleza, Libertad e mais: 7 times que podem surpreender na Libertadores

Fase de grupos está definida e vários times podem surpreender na Libertadores

Guilherme Lopes
Estudante de Jornalismo, apaixonado pelas estatísticas do bom jogo. Vivo e penso sobre futebol o dia todo.

Crédito: Divulgação / Reprodução/Nacional / Leonardo Moreira/Fortaleza / Reprodução/Instagram

Nesta sexta-feira (25), o sorteio da fase de grupos da Copa Libertadores 2022 foi realizado. Com direito a grupo da “morte” e caminho mais “tranquilo”, os brasileiros já sabem quem devem enfrentar na competição. Ao mesmo tempo, chama a atenção alguns clássicos.

No grupo E, que conta com a presença do Corinthians, um reencontro contra o Boca Juniors, e ainda a altitude diante do Always, somado a isso um confronto contra o campeão colombiano. O estreante Fortaleza encara logo o poderoso River Plate. Portanto, confira alguns times que podem surpreender no torneio.

Colón

Velho conhecido da torcida do São Paulo, o time tradicional argentino liderou a primeira fase do argentino 2021 e agora ostenta uma boa campanha em 2022. Além disso, liderados por Eduardo Domínguez o clube venceu a sua primeira Copa Argentina.

O lateral-direito Eric Meza muitas vezes se torna um “segundo” ponta no esquema tradicional 3-4-3, chegando até a ser especulado no Palmeiras. Agora sobre o comandado de Julio Falcioni, resta saber até onde a equipe pode chegar com uma nova filosofia.

Deportivo Cali

Atual campeão colombiano, a equipe é dirigida por Rafael Dudamel, ex-Atlético-MG e Venezuela. Com um 4-2-3-1, Cali costuma usufruir bastante da amplitude com dois atacantes abertos, o veterano Teo Gutiérrez atua como uma espécie de segundo atacante em alguns momentos.

Os colombianos ainda contam com vários nomes conhecidos como Burdisso e Carrascal, além do atacante Yony González, curiosamente ex-Corinthians, adversário na fase de grupos.

Estudiantes

Atualmente liderando o seu grupo no Campeonato Argentino, o Estudiantes conta com o ídolo Sebástian Verón como presidente do clube. Na famosa “pré-Libertadores”, avançou contra o Everton e Audax Italiano, sem tantos sustos.

Matías Pellegrini, um jovem jogador de beirada de campo, que pertence ao Inter Miami, é um nome para ficar de olho. Além disso, o uruguaio Gustavo del Prete, ex-Montevideo City, costuma ser um atacante de bom repertório.

Fortaleza

Na sua histórica primeira participação na Libertadores, o leão pode surpreender e chegar até o mata-mata. A grande dificuldade da equipe será os dois embates diante do River Plate, sem dúvidas um dos melhores times do continente.

A equipe de Vojvoda está embalada na atual temporada e contratou reforços que tornaram os cearenses ainda mais competitivos. Moisés, ex-atacante da Ponte Preta, mostra que pode ser útil em diversas ocasiões. Para finalizar, Silvio Romero, um centroavante com muita bagagem no torneio.

Independiente del Valle

Outra equipe que caiu em um grupo complicado, contudo, virou uma verdadeira pedra no sapato contra times brasileiros. Neste caso, o del Valle encara logo dois rivais, Atlético-MG e América-MG.

No meio-campo, a equipe do treinador Renato Paiva será liderada pelo ótimo Faravelli. A lado-esquerda, segue bem preenchido com o jovem e rápido Segovia. Na frente, uma incógnita sobre quem deve ser o parceiro ideal de Bauman, artilheiro inquestionável dos equatorianos.

Libertad

Adversário do furacão na Libertadores, o Libertad uniu a experiência e futuro do Paraguai no mesmo ataque. O goleador Óscar Cardozo e a grande joia Julio Enciso, são pontos pra ficar de olho na competição. Atualmente o time lidera a Apertura do Paraguai.

Outra estrela que pode brilhar no torneio é a de Iván Franco, meia-atacante de apenas 21 anos. Além disso, o Libertad ostenta de alguns jogadores da seleção nacional.

Nacional

Liderados por Pablo Repetto, o clube uruguaio tem a missão de superar o grupo da “morte”. Apesar da dificuldade, Repetto já provou conhecer a competição na palma da mão, levando o surpreendente Independiente del Valle até uma final da Libertadores, em 2016.

Mesmo sem usufruir de um grande time tecnicamente, a equipe conta com o promissor Brian Ocampo, ponta-direita que defende a celeste.