Torcedores – Notícias Esportivas

Atlético-MG: estafe de Igor Rabello surpreende e indica futuro do zagueiro

Zagueiro do Atlético tem contrato até dezembro; São Paulo mira a contratação

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Divulgacao/Atlético

O futuro de Igor Rabello é uma grande incógnita no Atlético. Com o contrato terminando em dezembro, zagueiro e clube ainda não chegaram a um acordo e as chances de permanência cada vez mais diminuem. A tendência é que o jogador não siga vestindo a camisa do Galo. Ao menos é o que garante um membro do seu estafe em entrevista ao jornalista Jorge Nicola.

Sob a condição de anonimato, ele conta a Nicola que Rabello deve mesmo deixar o Atlético. Para ele, esta decisão será melhor para ambas as partes, uma vez que o atleta é considerado hoje quarta ou quinta opção no elenco e praticamente não tem sido utilizado.  “A verdade é que o ciclo do Igor no Galo está chegando ao fim. E será melhor para todo mundo”, avalia.

“O Igor é hoje o quarto ou quinto zagueiro do elenco. Então, qual a lógica de renovar? Não fica bom para nenhum dos lados”, acrescenta.

Ciente da possibilidade de perder Rabello, a diretoria do Atlético já vislumbra eventuais movimentações para repor esta eventual lacuna. Jemerson, livre no mercado da bola é uma alternativa. Nos últimos dias, a Rádio Itatiaia informou que as negociações já foram abertas e há chances do negócio acontecer em julho.

Sobre Igor Rabello, Rodrigo Caetano deu prazo para resolver a situação. “Não tenho definição sobre o Igor, temos interesse que ele permaneça. Até julho a gente vai ter que ter uma definição para projetar o segundo semestre e o próximo ano.”

Caso deixe o Atlético, o destino de Rabello pode ser o São Paulo. Antes do fechamento da janela, o clube paulista negociou a contratação, mas o tempo apertado foi o grande empecilho.

Rabello não joga há quase um mês

A última partida de Igor Rabello foi no dia 20 de abril, quando o Galo bateu o Brasiliense por 3 a 0, pela Copa do Brasil. Na ocasião, Turco utilizou uma formação quase toda reserva. De lá para cá, todos os defensores foram utilizados, inclusive Godín, alvo de muitas críticas da torcida.

Além de Rabello, Réver tem situação também indefinida. Junior Alonso está emprestado até dezembro e não ficará para 2023. 

– Temos hoje cinco zagueiros, sendo que não temos controle de como será a situação do Alonso, situação do Godín, que encerra, o Réver a gente controla, o Nathan é um jogador visto pelo mundo inteiro. Temos que estar atentos a esse setor da equipe. Mas não é para esse ano – disse o dirigente.

“Se tiver algum movimento é pensando nos próximos anos.