Torcedores – Notícias Esportivas

Botafogo se pronuncia sobre agressões à torcida após jogo contra o Fortaleza

Botafogo se posicionou sobre os ataques sofridos pelos torcedores em trens da Supervia após duelo contra o Fortaleza e Ceilândia

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Divulgação

O Botafogo divulgou nesta segunda-feira (16) uma nota oficial afirmando que acionou os órgãos públicos para a investigação sobre a violência sofrida por alguns torcedores do clube alvinegro após a vitória diante do Fortaleza por 3 a 1.

Relatos divulgados pelo site GE afirmam que torcedores do Botafogo sofreram um ataque nos trens da Supervia por volta das 21h30 na saída do duelo diante do Fortaleza. Imagens da Polícia Militar mostram diversas marcas de sangue nos trens.

Testemunhas afirmaram que jovens (um deles com a camisa do Flamengo) se aproximaram dos portões da estação Oswaldo Cruz e arremessaram pedras dentro do vagão. As mesmas testemunhas afirmaram que um desses jovens estava portando uma arma em ambiente que teoricamente deveria estar sob controle da Supervia, empresa responsável pelo controle dos trens do Rio de Janeiro.

Um homem e uma mulher tiveram ferimentos com o arremesso de pedras em vagões que estavam crianças e idosos, sem concentração de torcidas organizadas. O ataque paralisou apenas quando outros torcedores do Botafogo saíram do trem para confrontar os jovens responsáveis pelo ataque, de acordo com as testemunhas.

Cabe ressaltar que este é o segundo jogo consecutivo em que relatos de agressão à torcida do Botafogo. Na última quinta-feira, por volta das 23h após o duelo diante do Ceilândia na Copa do Brasil, houve relatos de ataque próximo da Vila Militar.

Veja a nota oficial do Botafogo

“O Botafogo acionou os órgãos públicos na busca por esclarecimentos em decorrência dos episódios de violência provocados por torcedores rivais nos trens da Supervia, após a última partida. O Clube repudia os atos e não medirá esforços para buscar a segurança dos alvinegros.”

Veja a nota da Polícia Militar do Rio de Janeiro

“A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que, na noite de domingo 15/05, equipe do Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) coibiu um princípio de desentendimento entre torcidas de times de futebol rivais em uma composição ferroviária, na Estação Oswaldo Cruz. Ao notar a alteração, o maquinista fechou as portas do trem e partiu. Não houve relatos de feridos neste episódio. Os policiais permaneceram na estação até o encerramento das operações previstas para o dia do jogo.

Sobre os relatos relacionados a feridos na Estação de Bento Ribeiro, o comando do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (BEPE) determinou que sejam feitas buscas na região para identificar o envolvimento de torcidas organizadas no suposto ato.

O policiamento em toda a malha ferroviária na região metropolitana do Rio de Janeiro tem sido intensificado com apoio dos batalhões de área e recebe apoio ainda de outras unidades de policiamento especializado da Corporação, como o BEPE e o batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM) em dias de jogos de futebol de torneios oficiais.

O protocolo de atendimento para ocorrências policiais é pela central 190. Em casos de flagrante, o policial militar é direcionado ao local da ocorrência e, constatado o fato, conduz as partes à delegacia para o registro do fato. De outra forma, a ocorrência deve ser registrada pelo solicitante ou vítima diretamente na delegacia da área.”