Torcedores – Notícias Esportivas

Polêmica! Jogador do PSG decide não apoiar causa LGBTQIA+ e fica fora de partida

Atleta teria se recusado a utilizar a camisa com as cores da bandeira da comunidade; Pochettino descartou qualquer lesão

Wemerson Ribeiro
Formado em Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi, com passagem pelo Portal R7, como estagiário, na editoria de Esportes.

Crédito: Reprodução / Twitter PSG_Inside

A vitória do PSG por 4×0 diante do Montpellier no último sábado (14) ganhou contornos polêmicos no Campeonato Francês. E o motivo disso teria sido a reação controversa do meia Idrissa Gueye à campanha do Dia Mundial Contra a Homofobia estampada na camiseta do clube.

Segundo informações de bastidores do RMC Sport, de Paris, o jogador de 32 anos teria se recusado a vestir a peça com a bandeira LGBTQIA+. O manto personalizado dos atuais campeões da liga doméstica trazia em seus números as cores do arco-íris, que é um símbolo associado à comunidade internacionalmente.

Por esse motivo, Gueye sequer foi relacionado para o penúltimo encontro da equipe nesta edição da Ligue 1. O clube não chegou a se pronunciar sobre as acusações de intolerância feitas contra o senegalês. Já o treinador Maurício Pochettino alegou que a ausência do atleta se deu por “motivos pessoais”.

Veja como ficou a camisa do PSG:

Desfalque recorrente no PSG

Essa não foi a primeira vez que o meia perdeu um confronto pelo PSG em partidas marcadas pelo apoio às causas LGBTQIA+. No ano passado, ele não participou do jogo diante do Reims com a justificativa de que estava com gastroenterite. A equipe que comanda a carreira do parisiense não se pronunciou.

A campanha estrelada pelo campeão francês é um gesto de apoio ao Dia Mundial Contra a Homofobia, que acontece amanhã (17). A data visa celebrar os constantes esforços a favor da igualdade e o combate à intolerância contra os mais variados gêneros. No Brasil, este gesto de violência é crime imprescritível e inafiançável.