Torcedores – Notícias Esportivas

Neto fala sobre punição após caso de homofobia na torcida do Corinthians: “é gravíssimo”

O apresentador Neto cobrou que o Corinthians seja punido devido aos gritos homofóbicos da torcida, no clássico contra o São Paulo

Danilo Lacalle
Jornalista de formação, e atleta por opção. Especialista em esportes americanos e apaixonado por esportes radicais.

Crédito: Neto, ex-jogador do Corinthians - Reprodução/ TV Band + Miguel Schincariol/ Getty Images

Após empate por 1 a 1 entre Corinthians e São Paulo, pela 7ª rodada do Brasileirão 2022, os cantos homofóbicos da torcida do Timão durante a partida repercutiram na mídia. Com isso, o apresentador Neto, do programa “Os Donos da Bola”, da TV Band, cobrou uma atitude da CBF para que o clube e a torcida sejam punidos.

“O Corinthians tem que ser punido por isso. Se o Corinthians for punido, as outras torcidas não vão fazer mais isso. Isso é algo gravíssimo”, ressaltou Neto, no programa Os Donos da Bola.

Durante a partida, parte da torcida do Corinthians cantou uma antiga música usada no Majestoso, referindo-se à torcida do Tricolor como “bichas”. Vale ressaltar que atos homofóbicos passaram a ser crime, recentemente. A criminalização da homofobia e da transfobia foi permitida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão de junho de 2019, onde os ministros consideraram que atos preconceituosos como “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito” em razão da orientação sexual da pessoa, poderá ser considerado crime sob pena de um a três anos de reclusão, além de multa. Ainda, divulgação ampla de ato homofóbico em meios de comunicação, como publicações em redes sociais, também dá a premissa para dois a cinco anos de reclusão, além de multa.

Punição ao Corinthians (ou à torcida) por homofobia foi unanimidade entre Neto e os comentaristas

Durante o programa Os Donos da Bola, o comentarista e ex-jogador Velloso pontuou o comentário de Neto, falando que, na opinião dele, é a torcida do Corinthians quem deveria ser punida.

“Não acho que o clube tem que ser punido. Acho que a torcida tem que ser punida, não podendo ir ao estádio. Eles (o Corinthians) não têm como controlar 40 mil pessoas”, ressaltou Velloso.

Após o comentário de Velloso, o apresentador Neto concordou com o ex-jogador do Palmeiras e pontuou: “deveriam jogar ao menos duas partidas com os portões fechados”.

O Corinthians volta a campo na próxima quinta-feira (26), contra o Always Ready, na Neo Química Arena, às 21h, pela última rodada da Copa Libertadores.