Torcedores – Notícias Esportivas

Pressão em Rogério Ceni, saída de Marquinhos: veja quem pode deixar o São Paulo

Rogério Ceni começa a sofrer pressão no São Paulo devido a sequência de derrotas e Marquinhos pode estar de saída

Danilo Lacalle
Jornalista de formação, e atleta por opção. Especialista em esportes americanos e apaixonado por esportes radicais.

Crédito: Rogério Ceni, técnico do São Paulo - Ricardo Moreira/Getty Images

São Paulo entra na partida da Sul-Americana com certa pressão em cima do técnico Rogério Ceni. Ainda, Marquinhos pode estar de saída do Tricolor paulista, que joga logo menos contra o Jorge Wilstermann. Confira os nomes que podem sair do Tricolor paulista.

Rogério Ceni sofrendo pressão? Veja os nomes que podem deixar o São Paulo

São Paulo alcança maior sequência sem derrotas com Rogério Ceni no comando

No último domingo (15), o São Paulo derrotou o Cuiabá de virada, por 2 a 1, e chegou ao oitavo jogo sem derrota. Um recorde da equipe do Morumbi tendo Rogério Ceni como treinador. Nesses oito jogos de invencibilidade, foram quatro vitórias e quatro empates. O recorde anterior era de sete partidas. Isso aconteceu entre fevereiro e março deste ano, com cinco vitórias e dois empates, alternando Campeonato Paulista e Copa do Brasil.

O aproveitamento do técnico Rogério Ceni é acima da média nesta temporada: são 30 jogos, com 18 vitórias, sete empates e cinco derrotas. Portanto, o aproveitamento do São Paulo de Rogério Ceni nesta temporada é de 67,77%. A última derrota do Tricolor foi para o Flamengo, por 3 a 1, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Depois disso, o São Paulo foi buscar um empate fora de casa contra o Juventude, pela Copa do Brasil, após estar perdendo por 2 a 0.

Casares diz que São Paulo vai ter que vender no meio do ano e abre o jogo sobre Marquinhos: “Ele não queria ficar”

O presidente do São Paulo, Julio Casares, garante que o São Paulo irá vender jogadores do atual elenco principal na próxima janela de transferências, no meio do ano, em caso de ofertas. O dirigente afirma também que o técnico Rogério Ceni já está ciente da situação. Em entrevista ao programa “Grande Círculo”, do sportv, que será exibido pelo canal no próximo dia 28 de maio, o mandatário são-paulino explicou que o clube depende da venda de atletas.

– Ainda dependemos da venda de atletas. E não tenho dúvida que, no meio do ano, havendo uma proposta, o São Paulo vai ter que vender. Isso está claro, e o Rogério (Ceni) sabe disso – disse Julio Casares.

Casares vê o mercado do futebol em processo de recuperação após cerca de dois anos de pandemia, mas cita o impacto causado pela pela guerra entre Rússia e Ucrânia, dois mercados que sempre promovem grandes transferências envolvendo atletas de times brasileiros.

— Viemos de uma pandemia, onde a janela (janeiro) foi muito conservadora. O mercado sentiu. Então, parece que agora está se recuperando. O mercado russo, que era um bom mercado, Ucrânia, etc, não existem mais. A China também não existe mais. Aí começa a reduzir – acrescentou o presidente são-paulino.

Kaká no São Paulo? Muricy fala sobre possibilidade: “Ele não se decide”

Kaká, que terminou o o curso da CBF Academy e conquistou a Licença A, graduação exigida pela entidade para quem deseja atuar como técnico no Brasil, está em busca de um clube. Naturalmente, o nome do jogador foi especulado no São Paulo. Muricy Ramalho respondeu sobre a possibilidade do ex-jogador ir parar no Morumbi.

“O futuro é ele (Kaká) que sabe. Ele ainda não se decidiu. O Kaká já fez vários cursos de administrador, de coordenador de treinador. Mas, pra gente, seria um prazer. Além de ser um cara que conhece muito, tem rodagem fora do país, que é muito importante, filosofias diferentes, na Itália, na Espanha”, disse em entrevista ao Canal do Nicola, no YouTube.

Muricy ainda disse que gostaria de ver Kaká trabalhando nas categorias de base do São Paulo. Mas, para isso, o ex-jogador teria que decidir em que ramo ele vai seguir dentro do futebol.

“Pra gente, seria ótimo ter o Kaká trabalhando na base, mas é uma coisa que ele ainda vai ter que resolver. Para onde ele vai, ou o que ele vai ser. Ele ainda não resolveu o que vai fazer no futebol”, afirmou.

O pentacampeão mundial na Copa do Mundo de 2002 com o Brasil passou por um dos quatro cursos de licenças da CBF para poder treinar clubes. Existem as licenças B e C, estas respectivamente para trabalhar nas categorias de base e em escolinhas e a chamada Licença Pro, para os que querem treinar no exterior.