Torcedores – Notícias Esportivas

Sheik se manifesta sobre caso de Edenílson em Internacional x Corinthians

“Não consigo acreditar na mínima possibilidade dele ter criado uma história dessa”, diz Sheik

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Reprodução

Emerson Sheik se manifestou sobre o caso envolvendo Edenílson e Rafael Ramos no empate em 2 a 2 entre Internacional e Corinthians no último sábado (14), pelo Campeonato Brasileiro 2022. O ex-jogador disse ‘não acreditar’ que o meio-campista colorado teria inventado a situação de racismo.

“O Edenílson eu conheço muito bem, é um irmão que o futebol me deu. É muito difícil (sobre acusação de racismo) as imagens são confusas. Não estou aqui fazendo uma acusação, estou falando só do Edenílson, ele é um cara que não consigo acreditar na mínima possibilidade dele ter criado uma história dessa”, afirmou Sheik, durante o ‘Arena SBT’ desta segunda-feira (16).

Rafael Ramos, lateral do Corinthians, teria chamado Edenílson de ‘macaco’ ao longo do jogo. O volante do Internacional expôs a situação, que está sendo investigada.

O jogador do Corinthians se defendeu e afirmou que disse outras palavras para Edenílson. O clube paulista se movimenta para provar a versão do lateral. Para isso, acionou uma equipe jurídica para cuidar do caso. Além do mais, discorda da decisão da justiça em Porto Alegre de ter dado voz de prisão em flagrante a Rafael Ramos.

“Não estou aqui dizendo que houve a palavra, estou dizendo que conheço ele. Para ele ter levado isso e não ser verdade, eu tenho minhas dúvidas”, concluiu Emerson Sheik.

O perito judicial Roberto Meza Niella, especialista em leitura labial e diretor de consultoria pericial, confirmou que Rafael Ramos falou “macaco” para Edenílson:

“Eles estão de frente para a câmera e é possível ler o posicionamento dos lábios do Ramos. Podemos identificar de forma tênue a frase que todo mundo está dizendo, que é a palavra ‘macaco’. E vem na sequência um palavrão que não fica muito claro na definição dos lábios dele”,  disse ele, que ainda completou:

“Cada som da nossa fala tem características articulatórias e fonológicas muito particulares, o que permitem, dependendo da qualidade da imagem, identificar o que a pessoa diz naquele determinado momento. Tivemos acesso a todos eles e fizemos uma análise passo a passo, quadro por quadro, daqueles vídeos para poder determinar o que foi dito pelo jogador do Corinthians”, afirmou.