Home DESTAQUE Campeão paralímpico destaca talento de Alison dos Santos e projeta ápice em Paris 2024

Campeão paralímpico destaca talento de Alison dos Santos e projeta ápice em Paris 2024

Petrúcio Ferreira elogia atual campeão mundial na prova dos 400 metros com barreira, já pensando nas próximas Olímpiadas

Christopher Henrique
25 anos, jornalista, colaboro no Torcedores desde 2022, retornando à função de redator em 2024. Fã assíduo do automobilismo, de futebol e principalmente, do futebol alternativo, também sou narrador e criador do "O Tikitaka", com passagens pelo Dimensão Esportiva.

Depois de conquistar a medalha de ouro e título mundial nos 400 metros com barreira, o brasileiro Alison dos Santos fez a festa do atletismo e esporte olímpico nacional. Prova disso que o atual bicampeão paralímpico Petrúcio Ferreira celebrou a vitória do amigo em Oregon, nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

Para Petrúcio, o “Piu” era considerado favorito antes mesmo da prova: “Foi muito emocionante. Estive com ele (Alison) na Noruega, na etapa da Diamond League, e ele já se mostrava muito confiante no ouro”, disse o atleta, que conquistou medalhas de ouro nos 100 metros T47 das últimas olímpiadas.

Além disso, os pensamentos do atleta paralímpico já está voltado para as Olimpíadas de Paris, em 2024. Petrúcio acredita em grande desempenho do amigo, e uma ascensão é esperada para a medalha de ouro nos 400 metros com barreira vir para o Brasil.

PUBLICIDADE

“Está invicto na temporada e vem conseguindo ótimos resultados em competições de primeira linha, mostrando que vai estar forte em Paris. Esse moleque de 22 anos ainda vai evoluir muito”, completou o atleta.

Conheça um pouco sobre Petrúcio Ferreira

Nascido em São José do Brejo da Cruz, na Paraíba, Petrúcio Ferreira perdeu parte do seu braço esquerdo aos dois anos de idade, em um acidente com uma máquina. Mesmo assim, o jovem sonhava em ser jogador de futebol, mudando de ideia nas Olimpíadas de Londres 2012.

Chegando em João Pessoa, Petrúcio se dedicou ao atletismo, se tornando rapidamente um dos principais atletas nas provas de 100 e 400 metros, quebrando recordes mundiais. Além disso, se tornou campeão olímpico em duas oportunidades: no Rio, em 2016 e em Tóquio 2020, conquistando também medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e Lima 2019.

PUBLICIDADE