Home DESTAQUE Manchester United: Bruno Fernandes não cumpre promessa a Martial; entenda

Manchester United: Bruno Fernandes não cumpre promessa a Martial; entenda

Jogador português havia prometido uma recompensa para o atleta francês

Erick Montezano
Colaborador do Torcedores

O meia português, Bruno Fernandes, havia feito uma promessa de dar mais assistências para o atacante francês Anthony Martial.

PUBLICIDADE

Tal promessa teria sido um pedido feito pelo próprio jogador da seleção francesa durante a pré-temporada do Manchester United, em Bangkok.

De acordo com informações da imprensa europeia, em conversas diretas com Martial, Bruno Fernandes havia dito:

PUBLICIDADE

“Eu irei, com certeza, cumprir a promessa. Você sabe que temos essa conexão.”

Desde o início da pré temporada, Anthony Martical já marcou 3 gols, até o momento. No entanto, nenhuma dessas bolas na rede contou com assistências do meia português.

Nos canais oficiais do clube inglês, aparece um vídeo em que o jogador da seleção de Portugal diz:

“Aqui estamos novamente com Tony Marcial, o cara da excursão, que tem feito muitos gols para nós.”

PUBLICIDADE

E continuou, dizendo:

“Como foi a excursão para você, Anthony Martial? Você gostou?”

Em tom de brincadeira, o jogador francês respondeu:

“Foi muito bom mas você não me deu nenhuma assistência.”

PUBLICIDADE

O clima descontraído seguiu e Bruno Fernandes retrucou:

“Você está certo, sabe porque? Estou apostando tudo na Premier League. No primeiro jogo talvez, ok?”

Bruno Fernandes também opinou sobre a permanência ou não de Cristiano Ronaldo no Manchester United

O meia português e companheiro de seleção de CR7 foi perguntado sobre a situação envolvendo o craque da seleção portuguesa.

Bruno Fernandes evitou criar polêmicas sobre o assunto e disse:

PUBLICIDADE

“Não sei o que se passa: o melhor é perguntar para ele. Nem quero ser envolvido na situação. Temos de respeitar as decisões de cada um.”

E continuou, dizendo:

“Desconheço o que Cristiano disse ao clube ou ao treinador. Não sei o que passa na cabeça dele, mas temos de respeitar o espaço dele. O que sabemos é que teve alguns problemas familiares, por isso temos de respeitar o seu espaço, dar-lhe espaço.”