Home Futebol Além de Barletta! Relembre outros destaques do Paulistão que foram contratados pelo Corinthians

Além de Barletta! Relembre outros destaques do Paulistão que foram contratados pelo Corinthians

Timão já trouxe jogadores do interior paulista que viraram ídolos e outros que não deram certo; confira

Gabriel Campoy
Colaborador do Torcedores.com.

Com a chegada de Chrystian Barletta, apresentado na tarde desta quarta-feira (22), o Corinthians mantem uma política de contratação adotada nos últimos anos de observar o futebol do interior paulista e pinçar peças interessantes para seu plantel.

PUBLICIDADE

O jovem de 21 anos vindo do São Bernardo assinou contrato de três anos, até o fim da temporada 2026, e tem a chance de repetir o sucesso que algum de seus antecessores que vieram do interior paulista conseguiram com a camisa corintiana.

No entanto, nesta lista de atletas que saíram de times interioranos e migraram para o Parque São José aparecem também diversas investidas que não corresponderam a expectativa gerada e acabaram saindo sem deixar saudades à Fiel Torcida. Confira.

PUBLICIDADE

Romarinho, ídolo do Corinthians

Ídolo da torcida pelos gols inesquecíveis contra Palmeiras e Boca Juniors, Romarinho chegou ao Corinthians vindo do Bragantino, em 2012. Ele havia sido eleito a revelação do Estadual naquele ano e chegou como um pedido de Tite.

Estreou em um clássico, marcando dois gols contra o Palmeiras, em um jogo que o Timão atuava apenas com reservas, visando o confronto de três dias depois contra o Boca Juniors, pela final da Libertadores.

O bom rendimento lhe rendeu um acento na equipe que viajaria a Buenos Aires para o primeiro confronto da finalíssima sul-americana, jogo que só terminou empatado porque Romarinho marcou, de cavadinha, um gol que entrou para a história do time alvinegro.

O atleta deixou o Parque São José em 2014. De lá para cá atuou em diversas equipes do Oriente Médio. Atualmente, é artilheiro e ídolo do Al Ittihad, da Arábia Saudita, equipe em que joga desde 2018.

PUBLICIDADE

Matheus Jesus

Volante de boa chegada no ataque, Matheus Jesus chegou ao Corinthians após um bom desempenho pelo Oeste de Barueri, em 2019, onde marcou seis gols em 17 partidas.

No entanto, o desempenho não se repetiu no Alvinegro. Jogando pouco e sem convencer, foi emprestado e rodou por equipes como Bragantino, Juventude e Náutico.

Atualmente está na Ponte Preta, mas ainda com vínculo junto ao Corinthians. Ele chegou a ficar um ano suspenso por conta de uma punição por doping, mas retornou aos campos nesta temporada.

PUBLICIDADE

Thiaguinho e Bruno Xavier

A dupla atualmente se prepara para, com a camisa do Água Santa, enfrentar o Palmeiras na decisão do Paulistão. Eles, no entanto, já passaram pelo Corinthians.

Em 2018, após boas atuações pelo pequeno Nacional, time do bairro da Barra Funda, na capital paulista, foram contratados por um período de empréstimo.

O atacante Bruno Xavier, sem convencer, logo foi embora. Mas Thiaguinho, com bons rendimentos em treinamentos e boas entradas nos jogos, acabou adquirido de forma definitiva pelo Timão.

PUBLICIDADE

No entanto, o volante nunca mais entrou em campo com a camisa Alvinegra. Até dezembro do ano passado, quando seu contrato com o Corinthians expirou, ele rodou por Oeste, Botafogo, CRB, Inter de Limeira, Santo André e Botafogo-SP, sempre emprestado.

Clayson

Clayton desfrutou de certo prestígio vestindo a camisa do Alvinegro. Comprado após uma boa atuação no Paulistão de 2017, onde chegou à final com a Ponte Preta e acabou derrotado pelo próprio Corinthians. Ao todo, foram três gols em 21 jogos.

No Parque São Jorge, logo no primeiro ano, foi uma das peças fundamentais para o título brasileiro no segundo semestre. Nos anos seguintes, venceu junto do Timão o Paulistão de 2018 e 2019, mas, sem espaço acabou se transferindo para o Bahia em 2020.

PUBLICIDADE

Ferrugem

Chegou por empréstimo da Ponte Preta em 2014, após participar da boa campanha da Macaca no Paulistão daquele ano e da campanha da Sul-Americana um ano antes, quando o time campineiro foi finalista.

Sem deixar saudades para o torcedor, o lateral, atuando algumas vezes como volante, fez apenas oito jogos e foi embora.

PUBLICIDADE

Petros

Petros chegou ao Corinthians em 2014, após participar da melhor campanha da história da Penapolense no Campeonato Paulista. O time do Oeste Paulista eliminou o São Paulo dentro do Morumbi e só parou no Santos, nas semifinais, em uma campanha memorável.

O volante foi um dos destaques daquele time e conseguiu um empréstimo junto ao Corinthians. No entanto, as boas atuações fizeram o Timão adquiri-lo em definitivo. Saiu em 2015, para atuar no futebol espanhol.

Walter

Chegou em 2013, após boas atuações pelo União Barbarense no Paulistão de 2013. Ficou durante muito tempo como reserva de Cássio. Em 2016, com Tite, após um período de baixa do histórico goleiro corintiano, Walter assumiu a titularidade do gol corintiano.

PUBLICIDADE

O arqueiro voltaria para a reserva com a chegada de Cristovão Borges, após a saída de Tite para seleção brasileira, mas durante muitas vezes foi lembrado pelos torcedores como uma ótima opção para o gol.

Chegou a ser sondado pelo rival São Paulo, mas preferiu ficar no Parque São Jorge. Foi liberado pela diretoria corintiana em 2021 e acertou com o Cuiabá, onde joga atualmente.

Jocinei

Chegou após um bom Paulistão da Série A-2 pelo Rio Claro, em 2013. No Corinthians, em apenas seis jogos, não convenceu o torcedor alvinegro, apesar de Tite e Mano Menezes, treinadores que trabalharam com ele, sempre elogiarem o atleta pelo desempenho nos treinos. Atualmente, aos 33 anos, está aposentado.

PUBLICIDADE

Guilherme Andrade

Foi contratado após se destacar na Ponte Preta, mas nos primeiros meses se machucou e precisou passar por uma cirurgia. Em 2012, com mais espaço, se destacou no time campeão da Libertadores e foi ao Mundial de Clubes, chegando a entrar na partida contra o Al-Ahly, na semifinal, vencida pelo time Alvinegro por 1 a 0. Foram 24 jogos até 2014, quando foi emprestado ao Sport.

Paulinho, jogador histórico do Timão

Paulinho retornou há pouco tempo para atuar no Corinthians, mas dessa vez como ídolo e consagrado com os títulos do Mundial do Clubes e da Libertadores, ambos em 2012.

PUBLICIDADE

No entanto, na primeira passagem, o volante demorou para se firmar. Chegou em 2010 após um bom Paulistão pelo Bragantino. Estreou em uma ‘fogueira’, contra o Flamengo, pelo jogo de volta da Libertadores, partida em que a equipe Alvinegra, com Ronaldo e Roberto Carlos, acabaria eliminada pelo Flamengo de Adriano.

Aos poucos ganhou espaço e, em 2011, seu primeiro ano como titular, comandou o meio-campo corintiano ao lado de Ralf no quinto título brasileiro do Corinthians. Em 2013, antes de sair para o Tottenham, venceu ainda o Paulistão.

Elias se destacou no Corinthians na ‘era Ronaldo’

Outro que é ídolo da Fiel Torcida, Elias veio para jogar na Série B, em 2008, após o vice-campeonato da Ponte Preta no Paulistão daquele ano, derrotada pelo Palmeiras de Valdívia e Edmundo.

Chamou a atenção da diretoria corintiana e foi contratado para fazer dupla com Cristian no meio-campo da equipe que venceu a Série B. Venceu ainda a Copa do Brasil e o Paulista em 2009 antes de ser negociado com o futebol espanhol em 2010.

PUBLICIDADE

Voltou ao Timão em 2014, onde novamente obteve destaque e foi peça fundamental no título brasileiro da equipe em 2015, sob comando de Tite. Sairia em 2016 para retornar ao futebol europeu. Atualmente está aposentado.

Pacotão do Bragantino em ano do rebaixamento do Corinthians

Pacotão do Bragantino, os quatro vieram após a destacada campanha da equipe – na época sem o aporte milionário da marca austríaca de energéticos – no Paulistão de 2007, onde acabou eliminado para o Santos de Zé Roberto, nas semifinais.

Dos que chegaram, apenas Felipe conseguiu se manter como titular. Mesmo com o rebaixamento do Timão naquela temporada, o goleiro se destacou no gol corintiano e se manteve na meta da equipe para 2009. Saiu apenas por brigar com a diretoria em 2010.

PUBLICIDADE

Zelão, Kadu e Everton Santos não tiveram vida longa e deixaram o time após o descenso. Moradei, com um pouco mais de prestígio, ainda retornaria ao time em 2010, na era Ronaldo, mas também sem deixar saudades.

Doni, Leandro e Luciano Ratinho

Por fim, outro pacotão, mas dessa vez vindo de Ribeirão Preto. O Corinthians trouxe o goleiro Doni, o atacante Leandro e o meia Luciano Ratinho do Botafogo-SP vice-campeão estadual de 2001.

Doni e Leandro tiveram certo destaque em suas passagens, entre 2002 e 2003. Ambos foram campeões da Copa do Brasil e do Rio-São Paulo em 2002, além do Paulistão em 2003, mas não saíram como ídolos. Luciano Ratinho, sem convencer, saiu após alguns meses de sua chegada.

PUBLICIDADE