Home Extracampo Atacante da Roma sobre racismo no futebol: “Essas coisas machucam as pessoas”

Atacante da Roma sobre racismo no futebol: “Essas coisas machucam as pessoas”

Jogador inglês Tammy Abraham falou sobre o sentimento de quem é vítima de ofensas dessa natureza no futebol; confira

William Nunes
Formado em produção audiovisual pela PUCRS, cineasta, redator e escritor, roteirista e Youtuber.

Os casos de racismo acontecidos na La Liga continuam repercutindo pela Europa. Nessa quinta-feira, foi a vez do atacante inglês da Roma, Tammy Abraham, falar sobre os danos que isso tipo de mau pode causar às pessoas.

PUBLICIDADE

“É apenas uma pequena minoria de pessoas, mas uma pequena minoria de pessoas pode afetar a vida de alguém. Somos mais do que apenas jogadores de futebol; nós também somos humanos. Nós temos sentimentos, então essas coisas machucam as pessoas”, comentou Abraham, que foi criado na Inglaterra, sendo filho de pais nigerianos.

O jogador ainda mandou um recado:

“Podemos não mostrar isso, ou não podemos mostrar em campo, mas essas coisas nos afetam. Essas coisas precisam parar. … É uma pequena minoria de pessoas tolas que precisam mudar”, acrescentou o atleta inglês.

Lukaku foi vítima de racismo na Itália

A Itália, a exemplo da Espanha, é um dos países que tem mais casos de racismo no futebol. Ofensas racistas contra negros e também contra pessoas do leste europeu são detectados periodicamente vindo das arquibancadas dos estádios.

Há alguns meses, por exemplo, Juventus e Inter de Milão entraram em confronto devido a polêmicas dessa natureza. Torcedores do clube de Turim atacaram Lukaku com ofensas racistas durante uma partida da Copa da Itália.

PUBLICIDADE

Na ocasião, o atacante marcou um gol e fez um sinal colocando o dedo nos lábios para silenciar a multidão, sendo então punido com um cartão amarelo. Posteriormente, esse punição foi anulada.

A situação gerou protestos contra a Velha Senhora. Então o presidente do clube se manifestou acusando a equipe adversária de permitir que ofensas racistas fossem feitas pela torcida contra jogadores sérvios, que são numerosos na equipe de Turim.

Outras minorias também são vítimas

Na Itália, a expressão “cigano” é muito usada contra os imigrantes sérvios, essa é considerada uma ofensa racista muito grave e do mesmo nível das que atingem os negros, trata-se de algo da mesma gravidade e costuma ser um grande problema que também tenta ser combatido.

PUBLICIDADE

No início desse mês, o jogador Vlahovic, da Juventus, foi atacado por torcedores da Atalanta, em partida válida pelo Campeonato Italiano. Eles o ofenderam com várias palavras, entre elas a expressão “cigano”. Devido a isso, a partida foi interrompida e os alto falantes do estádio pediram para que os cânticos racistas parassem.

Devido a esse caso, o presidente da Fifa Gianni Infantino, se manifestou da seguinte forma:

“No futebol não há espaço para o racismo ou para qualquer forma de discriminação. É absolutamente inaceitável o insulto racista feito ontem por torcedores contra Dusan Vlahovic, atacante da Juventus, durante a partida da Serie A contra a Atalanta. Não se trata de um episódio isolado e peço às autoridades competentes que garantam a aplicação das punições severas para combater tais episódios”, afirmou.

Vlahovic reagindo após sofrer ofensas racistas na Itália