Home Futebol Grupo político do Flamengo detona derrota para Atlético-MG: “Falta de vergonha na cara”

Grupo político do Flamengo detona derrota para Atlético-MG: “Falta de vergonha na cara”

O ‘FlaFut’ criticou desde a montagem do elenco Rubro-Negro até a promessa de uma SAF

Márcio Padula
Jornalista e publicitário. Redator e editor de conteúdos para sites, revistas, jornais, blogs, informativos. Trabalho com mídia impressa, publicidade e assessoria de comunicação há mais de 25 anos. Experiência em jornais, revistas, blogs, atuando na elaboração, redação e editoração de textos, matérias, colunas. Responsável, por 10 anos, por uma editora de revistas customizadas. Mais de cinco anos de experiência em publicidade e desde 2021 editor de conteúdo na empresa Navve (torcedores.com).
Flamengo

Foto: Daniel Apuy / Getty Images

O Flamengo não conseguiu paz este ano, e agora com a derrota por 3 a 0 para o Atlético Mineiro, nesta quarta-feira (29), o ‘caldo entornou’ de vez e um dos grupos políticos do Flamengo não perdoou.

PUBLICIDADE

Assim, nas redes sociais, o ‘FlaFut’ publicou uma nota detonando o presidente Rodolfo Landim e a atual diretoria do Rubro-Negro.

Nesse sentido, o grupo político aponta o que entende como uma série de erros da gestão de Rodolfo Landim no futebol do Flamengo. Os erros vão desde a falta de planejamento na montagem do atual elenco até a dúvida sobre as atribuições de vice-presidentes, assim como uma promessa de SAF.  

PUBLICIDADE

Na nota divulgada a ‘FlaFut’ fala sobre o absurdo da possibilidade do Flamengo se tornar Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Pois, Rodolfo Landim diz internamente que a diretoria estuda modelos de SAF para o estádio, em que sócios-proprietários poderiam ter ações avaliadas em aproximadamente R$ 500 mil.

Chances de título do Flamengo no Brasileirão despencam após derrota para o Atlético-MG

Veja a nota divulgada pela ‘FlaFut’

“Enquanto o omisso presidente tenta vender o Flamengo, apresentando projeto ‘no guardanapo’, com absurda promessa de R$ 500 mil para cada sócio-proprietário, deixa há muito o futebol nas mãos de quem tem outros interesses, menos o próprio futebol do Flamengo.

Falar sobre resultado não é o ideal. Mas falamos sobre o ano inteiro do nosso amado Flamengo. Na verdade, esse é o ano com o maior número de derrotas desde 2015. Um ano para esquecer.

PUBLICIDADE

Estivemos nos principais jogos com meninos em formação na lateral, treinadores sem esquema, jogadores medianos, elenco desequilibrado, gramados horrorosos, além da falta de apoio ao time na Libertadores, falta de cobrança, falta de comando, falta de vergonha na cara.

O que faz o vice-presidente de futebol? O que faz o “Conselhinho”?

Houvesse uma gestão profissional no clube, um presidente de verdade que honrasse suas promessas, mudanças drásticas já teriam ocorrido.

SRN. Grupo FlaFut!”

PUBLICIDADE