Home Futebol Neto não se diz surpreso com rebaixamento no Brasileirão: “A gente sabia”

Neto não se diz surpreso com rebaixamento no Brasileirão: “A gente sabia”

Ex-jogador já havia detonado clube por desempenho durante o certame nacional que culminou o descenso histórico para divisão de acesso

Cido Vieira
Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalho no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Sou setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo esporte bretão.
Imagem para ilustrar aspas de Neto sobre time do Brasileirão

Reprodução - Band

PUBLICIDADE

A temporada 2023 do Brasileirão acabou e o momento de retrospectiva começa a ser feito na imprensa nacional. No programa “Apito Final” deste domingo (10), o apresentador Neto subiu o tom mais uma vez contra o Santos, que amargou o rebaixamento pela primeira vez, após a pior campanha registrada na competição.

Crítico da gestão do alvinegro da Baixada, Neto disse não ter se mostrado surpreso com a queda do Santos por tudo o que o clube fez de errado em 2023 e nas temporadas passadas, onde ficou “perigando” para sofrer com o rebaixamento, algo concretizado neste ano.

“O que fizeram com o Santos a gente já sabia que ia acontecer. Não precisa ser nenhum comentarista, nenhum vidente, cartomante. Ah, Série B, vocês estão com a gente na Band.”, disparou o ex-jogador, após reportagem produzida por Nivaldo de Cillo sobre a derrocada do Peixe e a confusão protagonizada nas eleições do último sábado.

PUBLICIDADE

Na sequência, Neto foi complementado pela jornalista Marília Ruiz, que enumerou a série de erros cometidos pelo clube praiano, e ainda alertou que o calendário será enxuto para 2024, onde a única fonte de cota em competições será a Série B, tendo em vista que as cifras do Paulistão já foram antecipadas, e o clube não participará de nenhum outro torneio.

“Neste caso, não precisa de vidente, e sim de um professor de história. O Santos é um projeto bem sucedido de como rebaixar um time. Há três temporadas pelo menos, desde o canto do cisne, que foi a final da Libertadores contra o Palmeiras, o Santos tem tudo possível para gente assistir isso. Foram quatro presidentes, dois impeachment e 13 técnicos. Este ano, foram 16 jogadores, uma folha de R$ 13 milhões”, disparou Marília.