Home Futebol Renato Maurício Prado e André Rizek discutem sobre fim do Brasileirão Série A: “Discordo radicalmente do amigo”

Renato Maurício Prado e André Rizek discutem sobre fim do Brasileirão Série A: “Discordo radicalmente do amigo”

Os dois jornalistas divergiram em redes sociais sobre qual teria sido a maior “arrancada” e “pipocada” da história recente da competição

Marco Maciel
Sou jornalista, formado pela PUCRS em 2007. Trabalhei na web rádio Voz do Futebol. Também fui redator e assessor de imprensa da ALAP (Associação Latino-Americana de Publicidade). Edito o site SAMBARIO, voltado para sambas-enredo, desde 2004. No canal do YouTube do portal (@sambariosite), entrevistamos mais de uma centena de personalidades do samba e do carnaval nos tempos da pandemia. Entrei no time do Torcedores.com em maio de 2022 e escrevo para o site NasPistas.com desde maio de 2023.
Renato Maurício Prado e André Rizek discutem sobre fim do Brasileirão Série A: "Discordo radicalmente do amigo"

Reprodução/UOL e GE

PUBLICIDADE

A 38ª e última rodada do Brasileirão Série A teve início no começo da noite desta quarta-feira (06), com o confronto entre Goiás x América-MG. A partida entre as duas equipes rebaixadas é a única que iniciou mais cedo. As demais começarão às 21h30 (horário de Brasília), com a definição do campeão e o último rebaixado.

Na plataforma X, o antigo Twitter, Renato Maurício Prado e André Rizek discordaram sobre algumas opiniões referentes ao Campeonato Brasileiro. No Seleção SporTV de hoje (06), Rizek atribuiu mais méritos do iminente título do Palmeiras à arrancada do Verdão de Abel Ferreira na reta final da competição. Dessa forma, minimizou a queda de desempenho do Botafogo no returno.

“Com o tempo, acho que essa derrocada do Botafogo vai ficar guardada na memória só do torcedor alvinegro. Com o passar dos anos, quando a gente lembrar do Brasileirão 2023, a gente vai lembrar do Brasileirão da arrancada do Palmeiras, que vinha de quatro derrotas consecutivas e depois começou uma arrancada de 5º para 1º”, opinou Rizek.

PUBLICIDADE

“Amarelada do Botafogo não será esquecida”, pontuou Renato Maurício Prado

Renato Maurício Prado não concordou com a posição do apresentador do SporTV. O comentarista ressaltou que será inesquecível a forma como o Botafogo perdeu o título, depois da vantagem de 13 pontos construída no fim do primeiro turno.

“De novo discordo radicalmente do meu amigo corintiano. A amarelada do Botafogo jamais será esquecida. O campeonato de 2023 entrará para a história por ela. A ‘arrancada’ palmeirense foi acompanhada por quatro outros times, três podendo igualar sua pontuação, na última rodada”, observou RMP.

André Rizek replicou, recordando uma pipocada semelhante do Verdão na época treinado por Muricy Ramalho no Brasileirão Série A de 14 anos atrás. “O amigo se lembra que o Palmeiras em 2009 ficou DEZESSETE rodadas seguidas na liderança e terminou em quinto, ou tem na memória, mais fortemente, a arrancada comendada pelo Pet e Adriano?”, questionou.

Renato Maurício Prado fez a tréplica ao colega, diante da lembrança do título brasileiro conquistado pelo Flamengo em 2009. “O amigo corintiano sabe contar? Quem abriu a maior distância para os demais? Quem passou praticamente todas as rodadas em primeiro? Incomparável! Inigualável! Inesquecível! Esconde as camisas alvinegras de seus filhos, enquanto é tempo…”, alfinetou.

PUBLICIDADE

Por fim, RMP reforçou que o Botafogo ficou 31 rodadas na liderança do Brasileirão Série A. “Quase o dobro, André Rizek!”, comparou, citando as 17 seguidas em que o Palmeiras foi o primeiro colocado em 2009. “O Brasileirão de 2023 já está na história como o campeonato da maior amarelada do nosso futebol”, concluiu Renato Maurício Prado.