Home Futebol Arnaldo Ribeiro aponta “pedra no sapato” do Palmeiras de Abel Ferreira

Arnaldo Ribeiro aponta “pedra no sapato” do Palmeiras de Abel Ferreira

Treinador português vive “dinastia” no Verdão, mas tem dificuldades contra o rival SPFC

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles
Abel Ferreira, treinador do Palmeiras

Abel Ferreira vive era vencedora no Palmeiras. Foto: Ricardo Moreira/Getty Images

Com Abel Ferreira no comando, o Palmeiras vive umas das grandes eras de sua história e acumula títulos ao longo dos anos. No “Uol News Esporte”, nesta quarta-feira (21), o jornalista Arnaldo Ribeiro cravou o clube que é “pedra no sapato” do Verdão nas últimas temporadas.

PUBLICIDADE

“No São Paulo, o Palmeiras não passa o trator. O São Paulo é a pedra no sapato do Abel”, cravou o jornalista, que apontou os méritos do Palmeiras e citou que o SPFC consegue competir mesmo não tendo a estrutura de manutenção de trabalho.

“Nenhum time brasileiro, fora o Fortaleza, se compara ao trabalho de longo prazo do Abel no Palmeiras. O São Paulo também trocou muito de técnico nesse período do Abel no Palmeiras, mas sempre fez frente com técnicos diferentes”, ressaltou.

PUBLICIDADE

Os dois rivais paulistas se enfrentaram em diversos jogos decisivos nesses últimos anos. O SPFC teve sucesso na final do Paulistão 2021, nos mata-matas da Copa do Brasil de 2022 e 2023, e também na Supercopa do Brasil deste ano. Por outro lado, o Verdão saiu vencedor na decisão do Paulistão 2022 e nas quartas da Copa Libertadores da América em 2021.

Mesmo com troca frequente de treinadores, o Tricolor do Morumbi se saiu melhor, como analisou Arnaldo Ribeiro: “Com o Crespo, foi campeão paulista em cima do Abel. Com o Rogério, ganhou do Abel. O São Paulo com Dorival ganhou do Abel. O São Paulo do Carpini ganhou do Abel”, lembrou.

O SPFC passou nove anos sem levantar qualquer taça e conseguiu quebrar o jejum justamente contra o Verdão, na final do Paulistão em 2021. O jornalista citou que o sucesso contra o rival pode ser um dos fatores da volta por cima do clube: “Talvez essa tentativa de renascimento do São Paulo passe muito pelas dificuldades que ele impôs ao Palmeiras nos últimos tempos”, completou.