Home Futebol No Grêmio hoje, saiba por que Diego Costa recusou o Palmeiras

No Grêmio hoje, saiba por que Diego Costa recusou o Palmeiras

Experiente atacante teria recebido uma sondagem do Verdão, mas acabou optando por um acerto com o Tricolor gaúcho

André Salem
Jornalista desde 2016, redator do Torcedores.com desde 2022. Apaixonado pelo futebol brasileiro, escrevo principalmente sobre o Brasileirão Série A.
No Grêmio hoje, saiba por que Diego Costa recusou o Palmeiras

Diego Costa sendo anunciado pelo Grêmio (Divulgação/Grêmio)

PUBLICIDADE

Nos últimos dias, o Grêmio surpreendeu a todos e anunciou a contratação do atacante Diego Costa, de 35 anos, que estava sem clube desde que deixou o Botafogo, no final da temporada.

O atacante, que teria sido pedido por Abel Ferreira no Palmeiras, acabou não avançando nas negociações com o Verdão, optando por jogar no Tricolor gaúcho.

O jornalista Jorge Nicola, em live no seu canal do Youtube, conversou com Amaury Nunes, empresário de Diego Costa, que falou que a negociação com o Palmeiras não avançou por causa do gramado sintético do Allianz Parque.

PUBLICIDADE

“O Diego tem uma questão que ele não gosta de jogar em grama sintética. Ele aceitou esse desafio do Botafogo porque era um desafio curto, ele queria ajudar o Bruno Lage, que ligou para ele, foi treinador dele antes. Foi um pedido do treinador, porque o Tiquinho tinha se machucado, e o compromisso dele foi vir para ajudar, dar o melhor que ele podia e ele realmente ajudou”, disse Amaury.

Athletico-PR também teve interesse em Diego Costa

O empresário do jogador disse que, além do Palmeiras, o Athletico-PR, que também usa o gramado sintético em seu estádio, se interessou pelo jogador. Mas, não houve um avanço na negociação pelo mesmo motivo.

“Alguns times que tiveram conversas, interesse, mas nada se concretizou, foram Palmeiras e Botafogo e depois o Athletico-PR, os três de grama sintética. Ele fica com um pé atrás, de verdade”.

“Ele não gosta de jogar na grama sintética. Já teve lesões de joelho, isso pode não encurtar não só a carreira do jogador, mas pode encurtar a vida saudável de um jogador. Ele falava para mim há uns dois ou três anos atrás, que gramado sintético não é bom, machuca o joelho, teve a questão do Dudu, de outros jogadores… jogadores acima de 30 anos que já tiveram lesão no joelho não se sentem bem no sintético, porque a chance de ter uma lesão é muito maior”, finalizou o empresário.

PUBLICIDADE