Home Futebol Benja ironiza SPFC por ter perdido Endrick para o Palmeiras: “Visionários”

Benja ironiza SPFC por ter perdido Endrick para o Palmeiras: “Visionários”

Verdão abriu as portas após Tricolor Paulista deixar o jovem atacante escapar

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles
Endrick, joia do Palmeiras

Endrick, do Palmeiras, já está vendido ao Real Madrid. Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Hoje craque do Palmeiras e já vendido ao Real Madrid, Endrick poderia ter sido jogador do SPFC. O Tricolor Paulista perdeu o talento anos atrás e o fato foi ironizado por Benja, que disparou:

PUBLICIDADE

“Parabéns ao dirigentes do São Paulo que deixaram o Endrick ir embora! Visionários”, escreveu ele nas redes sociais neste sábado (23), após o atacante brilhar em Wembley e marcar o gol da vitória da seleção brasileira contra a Inglaterra.

Estrela no time comandado por Abel Ferreira, o atacante de 17 anos foi vendido para o Real Madrid por 60 milhões de euros, valor que foi dividido com o jogador e o clube, de acordo com a quantia de cada um nos direitos econômicos.

PUBLICIDADE

Ele brilhou na arrancada do Palmeiras pelo título do Brasileirão Série A no ano passado e teve como grande destaque a atuação contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, em virada histórica por 4 a 3.

Endrick foi convocado por Dorival Júnior para a seleção principal e estreou com o gol da vitória contra a Inglaterra, em jogada que teve participação de Vinícius Júnior.

Entenda a história de Endrick no SPFC

Aos oito anos de idade, Endrick jogava no Brasília Fut Academy, clube parceiro do São Paulo. O Tricolor já estava de olho no promissor jogador nessa época.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, o pai do garoto, o Douglas, frequentava o CT em Cotia, local das categorias de base do SPFC, com a intenção de realizar testes para mostrar o talento do filho.

Quando Endrick completou 10 anos, o pai recebeu uma proposta do SPFC, mas alegou que aceitaria apenas se o clube entregasse uma moradia para a família se mudar de Brasília para São Paulo. O clube rejeitou a contraproposta e ofereceu uma ajuda de R$ 150 por mês, algo que Douglas não achou justo.

Diante da situação, o pai postou lances do filho na internet e logo chamou a atenção do Palmeiras. O jovem menino fez teste, foi convidado a fazer parte do time sub-11 e o clube deu um emprego para Douglas na Academia de Futebol do clube, situação muito diferente ao que o SPFC ofereceu.

Endrick se tornou um fenômeno nas categorias do Verdão e o resto é história.

PUBLICIDADE