Home Futebol Zinho não alivia para Gabigol no Flamengo e dispara: “Ataque de estrela”

Zinho não alivia para Gabigol no Flamengo e dispara: “Ataque de estrela”

Comentarista reconhece punição rígida, mas reprova comportamento do camisa 10 rubro-negro

Eder Bahúte
Jornalista diplomado. Apaixonado por radiojornalismo e esportes em geral. Especialista em nada, mas dá pitaco em tudo. Leitura de biografias, games e séries. Contato: [email protected]
Gabigol em jogo do Flamengo

Gabigol em jogo do Flamengo - (Buda Mendes/Getty Images)

Punido por tentativa de fraude a exame surpresa antidoping, Gabigol foi o tema central no ESPN FC da última segunda-feira. A suspensão por dois anos foi vista como exagerada pelo ex-jogador Zinho, mas que considerou inadequada a postura do camisa do Flamengo, que dificultou a coleta dos oficiais e não seguiu procedimentos indicados.

PUBLICIDADE

“Não estou aqui defendendo o Gabigol, como advogado do Gabigol e também não estou como acusador. Acho a pena muito grande, pois ele não testou positivo. É o comportamento, a atitude que é condenável também. Deu um ataque de estrela e tem que parar com isso. O cara chegou lá, todos os atletas cumpriram e ele não quis cumprir”, inicia o comentarista.

Uma equipe da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem foi ao CT do Flamengo realizar um teste-surpresa. Entretanto, o atacante rubro-negro não adotou uma série de atitudes indevidas. Na época, foi acusado de dificultar o exame e, assim, denunciado por “fraude ou tentativa de fraude de qualquer parte do processo de controle”. 

PUBLICIDADE

“Ele não quis atender, não deu moral, não deu atenção, tratou mal os profissionais que estavam ali e isso acarreta essa punição agora. Eu acho um pouco pesada porque não foi um teste positivo, mas ele seria punido de alguma forma seria pois ele não atendeu, não cumpriu o horário. Os caras ficaram lá esperando o treino todo acontecer, ele almoçar pra depois fazer o teste. E não gostou de ser acompanhado no banheiro”, afirma Zinho.

“Nesse dia o Gabigou não agiu profissionalmente, atendendo aos pedidos e acarreta todo esse problema para ele. Acredito eu que essa pena vai mudar, acho que ela foi pesada. Merece sim um corretivo, sei lá uma punição pelo tratamento ruim, cumprir horário, mas não dois anos. Só se ele fosse pego no dopping”, acrescentou.

Criticado por Zinho, Gabigol se manifesta após sofrer punição

Apesar da pena sofrida, Gabigol se diz confiante que acabará sendo inocentado. Inicialmente, o jogador só poderá retornar aos gramados a partir de abril de 2025.

“A despeito do meu respeito pelo Tribunal, reitero que jamais tentei obstruir ou fraudar qualquer exame, e confio que serei inocentado pela instância superior”.

PUBLICIDADE