Home Futebol Grêmio pode largar o Brasileirão Série A, afirma Renato Gaúcho

Grêmio pode largar o Brasileirão Série A, afirma Renato Gaúcho

Grêmio está muito na bronca com a arbitragem do Brasileirão após a realização da partida diante do Bahia neste final de semana

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional
Grêmio

Grêmio

O Grêmio sofreu uma derrota dura neste final de semana com o revés por 1 a 0 diante do Bahia, na Arena Fonte Nova. O resultado acabou freando a reação gremista que foi iniciada com uma vitória improvável fora de casa diante do Estudiantes pela Conmebol Libertadores.

PUBLICIDADE

No entanto, o que mais deixou Renato Gaúcho irritado foi a arbitragem do confronto na Arena Fonte Nova, pois a torcida do Grêmio alegou que a equipe foi bastante prejudicada pela arbitragem por decisões consideradas “erradas”.

Renato Gaúcho, após a derrota do Grêmio para o Bahia, abandonou o campo com seus reservas em protesto contra a expulsão de Diego Costa, que já havia sido substituído. Em sua entrevista coletiva, ele explicou sua atitude, citando as denúncias de John Textor e reclamando da presença de Jaílson Macedo de Freitas, diretor de arbitragem da Federação Baiana, próximo aos bancos de reserva.

PUBLICIDADE

O técnico gremista sugeriu que se dê mais atenção às denúncias de Textor sobre a lisura do Brasileirão e expressou vontade de pedir demissão e abandonar o campeonato.

O desabafo de Renato Gaúcho após derrota do Grêmio

“No primeiro tempo o Soteldo recebeu uma falta, um cara quase quebrou ele. O juiz mandou seguir. No segundo tempo, o mesmo com Franco ele mandou seguir. Ele não está vendo este tipo de falta? Nós cobramos a cera do Bahia, ele disse que iria acrescentar, não acrescentou.

Temos que pensar no futebol brasileiro. Até onde a CBF, o Seneme, querem que o campeonato ande naturalmente? Ou será que temos que dar mais atenção para o que diz o presidente do Botafogo. Uma pessoa do lado do quarto árbitro? Ele apontou e mandou expulsar o Diego. Ele não poderia estar ali”.

“Sinceramente, é demais, minha vontade é pedir demissão, tirar férias e ir para praia. Sem sacanagem. Porque trabalhamos, trabalhamos, trabalhamos, para ver o que está acontecendo. Pior que ninguém explica isso. Por que o Jaílson estava ao lado do quarto árbitro, alguém tem que responder isso.”

PUBLICIDADE

“O Bahia mereceu ganhar. Já pensei várias vezes em parar, mas preciso trabalhar. Chega uma hora que cansa. 90% dos treinadores pensam como eu. Alguns se manifestam, alguns tem medo e outros não querem se envolver. E os problemas continuam”.