Home Futebol Neto ‘esquece’ Corinthians e se declara para outro time: “As pessoas não sabem”

Neto ‘esquece’ Corinthians e se declara para outro time: “As pessoas não sabem”

Ex-jogador disse que no início de sua carreira profissional tinha grande admiração por clube sulista o qual gostaria de ter atuado

Cido Vieira
Cido Vieira é um jornalista graduado no Centro Universitário Uninter que trabalha como redator no Torcedores.com desde 2017, com cobertura focada em futebol brasileiro e mídia esportiva. Acumula dentro de sua trajetória na profissão experiência na área radiofônica, sendo setorista de clubes pernambucanos, cobrindo Brasileirão e Copa do Nordeste.
Neto, ex-jogador

Neto apresenta o programa "Os Donos da Bola" (Reprodução - YouTube)

Já imaginou Neto vestindo as cores do Grêmio? Pois bem, se dependesse do ex-meia isso poderia ter acontecido entre as décadas de 1980 e 1990. No programa “Os Donos da Bola” desta quarta-feira (10), o apresentador voltou a ratificar a sua paixão pelo Tricolor. Mesmo tendo sido um dos maiores ídolos do Corinthians, o comentarista também teve um “segundo amor”.

PUBLICIDADE

Segundo Neto, no início da década de 1980, quando acabara de se profissionalizar pelo Guarani, clube onde ele também teve passagem marcante, os jogadores do Grêmio eram sua referência. Naquela época, o Imortal brilhou conquistando não só a Libertadores como o Mundial de Clubes, tendo superado o Hamburgo na decisão.

“Eu amo o Grêmio, as pessoas não sabem. Em 1983, eu comecei a ficar apaixonado pelo Grêmio por conta do Osvaldo. Vocês do Grêmio e da imprensa não sabem quem foi o Osvaldo. Ele foi artilheiro da Libertadores irmão. O Renato fez os dois gols do Mundial, mas sem ele o time não tinha sido campeão da Libertadores”, avaliou o ex-jogador.

PUBLICIDADE

Neto já recebeu camisa do Grêmio e se declarou

Essa não foi a primeira vez que Neto falou sobre o carinho nutrido pelo Tricolor dos Pampas. Em uma das edições do “Os Donos da Bola” do ano passado, o apresentador mostrou uma camisa do Grêmio que ganhou de presente do mandatário Alberto Guerra, personalizada com o seu nome, e declarou que gostaria de ter defendido as cores do clube sulista quando estava dentro das quatro linhas.

“O presidente do Grêmio, o Alberto Guerra, me mandou uma camisa hoje. Estou tão feliz. Eu queria ter jogado no Grêmio. Olha lá com meu nome”, disse o ex-jogador na oportunidade, exibindo o presente aos telespectadores e convidados da atração.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial