Home Futebol Kfouri polemiza sobre Fernando Diniz, do Fluminense: “Se estivesse armado?”

Kfouri polemiza sobre Fernando Diniz, do Fluminense: “Se estivesse armado?”

Jornalista opina sobre briga entre o treinador e Luciano, do SPFC: “Um autêntico marginal”

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles
Fernando Diniz, treinador do Fluminense

Fernando Diniz no comando do Fluminense. Foto: Divulgação/site oficial do Fluminense

Nesta segunda-feira (13), durante a vitória do SPFC por 2 a 1 contra o Fluminense, no MorumBIS, Fernando Diniz e Luciano entraram em conflito e discutiram à beira do campo. Juca Kfouri abordou a situação em seu blog no Uol e fez uma ligação polêmica envolvendo o treinador de 50 anos:

PUBLICIDADE

“A melhor prova de que armar as pessoas indiscriminadamente é um erro monstruoso talvez esteja na figura de Fernando Diniz”, disparou o jornalista, que disse mais:

“Um cara calmo, tranquilo em suas entrevistas, capaz de pedir desculpas quando se excede, mas, à margem do campo, um autêntico marginal”, definiu ele.

PUBLICIDADE

Conhecido pela forma intensa de reagir na área técnica, Diniz é frequentemente advertido com cartões. Ele acabou sendo expulso do jogo após a discussão com Luciano.

“Seu descontrole com as palavras é tamanho que se tivesse armado poderia ocasionar uma tragédia. Do mesmo modo que alguém perde as estribeiras ao levar uma fechada no trânsito e atira em quem cometeu a barbeiragem ao tirar satisfações”, polemizou Kfouri, que terminou citando um episódio de anos atrás com o meia Tchê Tchê.

Diniz explica briga com atleta do SPFC

Luciano e o treinador eram muito próximos na época em que Diniz trabalhou no São Paulo. No entanto, após o atrito nesta semana, a relação dos dois parece ter chegado ao fim.

PUBLICIDADE

“Não vou comentar o que o Luciano falou. Todo mundo sabe no futebol que xingar é do jogo. Todo jogo tem isso. No meio do futebol, é uma linguagem comum. Nunca vi alguém ser expulso por falar palavrão”, afirmou ele, em entrevista coletiva.

No momento da discussão, o técnico disse a seguinte frase ao jogador: “Você acabou para mim”. Luciano também se pronunciou:

“O Diniz veio e, do nada, começou a me xingar. Eu pedi para ele parar, mas ele continuou. Depois disse que nossa amizade tinha acabado. Se ele pensa assim, então, para mim também acabou”, relatou o camisa 10 do SPFC ao “Boleiragem”, do SporTV.