Home Futebol RMP compara situações de Gabigol e Cássio: “Perseguido nas redes sociais”

RMP compara situações de Gabigol e Cássio: “Perseguido nas redes sociais”

Jornalista analisa momento e apoia jogador do Flamengo: “Ele tem que jogar mais para pegar ritmo”

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles
Gabigol e Cássio

Gabigol e Cássio, ídolos de Flamengo e Corinthians, respectivamente. Foto: Divulgação/CRF e Rodrigo Coca, Agência Corinthians)

A pressão de jogar em um clube grande do Brasil, especialmente os de maiores torcidas, se reflete até em grandes ídolos. Gabigol e Cássio, por Flamengo e Corinthians, respectivamente, conquistaram praticamente todos os títulos possíveis, mas mesmo assim recebem críticas de uma parcela da torcida por conta do momento abaixo em desempenho.

PUBLICIDADE

Renato Maurício Prado, o RMP, comparou a situação dos dois atletas, que não vivem os melhores dias em suas carreiras:

“Esse negócio do Gabigol tá engraçado. Existe uma torcida ‘anti-Gabigol’ nas redes sociais. No Maracanã, na arquibancada, o pessoal gosta dele. Tá acontecendo um negócio muito semelhante com o Cássio, o goleiro do Corinthians. Ele quer sair porque passou a ser perseguido nas redes sociais, isso magoou ele. Mas no estádio a torcida grita o nome dele. São dois universos diferentes”, avaliou RMP.

PUBLICIDADE

Cássio foi titular do Corinthians por 12 anos e venceu praticamente tudo, incluindo o Mundial de Clubes e Copa Libertadores da América. Nesta temporada, aos 36 anos, ele passou a ser criticado após algumas falhas, perdeu a titularidade para Carlos Miguel e está próximo de se transferir para o Cruzeiro.

Já Gabigol também vive algo parecido. Ídolo do Rubro-Negro, ele foi decisivo em diversos títulos, especialmente duas Libertadores, mas está atualmente em um momento abaixo em desempenho e ficou afastado algumas semanas pelos problemas com o antidoping. Sendo assim, existe uma parte da torcida que critica o camisa 10 com frequência.

“Gabigol tem que jogar mais”

RMP avaliou o jogador revelado pelo Santos: “Não acho que acabou o futebol do Gabi, não. Eu acho que ele tem que ser colocado mais para jogar. Não como titular, o titular absoluto hoje é o Pedro. Mas acho que ele tem que jogar mais para pegar ritmo”, disse ele, que ainda completou:

PUBLICIDADE

“A grande diferença que eu acho é que o Flamengo de 2019 jogava em função do Gabigol e Bruno Henrique. Esse Flamengo atual, que voltou a jogar bem, joga muito mais pelo coletivo, despreocupado em procurar seus artilheiros”, afirmou o jornalista.