Home Futebol Treinador de goleiros processa Remo e cobra R$ 828 mil de indenização 

Treinador de goleiros processa Remo e cobra R$ 828 mil de indenização 

José Carlos Gonçalves Júnior, popularmente conhecido como Juninho, trabalhou no Leão de 2017 a 2024. Ele venceu títulos nesse período

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 29 anos. Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017). Repórter no site Torcedores.com desde 2018.
Juninho, ex-treinador de goleiros do Remo

Juninho foi treinador de goleiros do Remo por várias temporadas (foto: Samara Miranda/Remo)

O treinador de goleiros José Carlos Gonçalves Júnior, popularmente conhecido como Juninho, processou o Clube do Remo e cobra exatos R$ 828.721,80 de indenização. O processo tramita na 7ª Vara do Trabalho de Belém, no Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8). A reportagem do Torcedores teve acesso a detalhes da ação judicial.

PUBLICIDADE

Segundo os documentos, o processo foi autuado e distribuído no dia 9 de abril deste ano. As partes têm audiência telepresencial marcada para o dia 13 de maio, às 9h30 (horário de Brasília), na sede do órgão judiciário. O profissional elencou 22 motivos para iniciar o litígio judicial.

As razões variam desde Danos Morais, 13° salário, Seguro-desemprego, Trabalho aos domingos, Horas extras, entre outras. A lista completa pode ser encontrada no final desta reportagem. 

PUBLICIDADE

Trajetória do profissional no clube

Juninho foi treinador de goleiros do Remo de 2017 até o começo de 2024. Nesse período, fez parte de campanhas vitoriosas.

Foi três vezes campeão estadual (2018, 2019 e 2022) e estava no único título remista de Copa Verde, assegurado em 2021. 

Além disso, foi vice-campeão da Série C 2020 e conquistou o acesso para a Segunda Divisão nacional, no mesmo ano. Contudo, esteve no rebaixamento à mesma Série C, em 2021. 

Conforme já destacado, Juninho deixou o Remo no começo deste ano. Ele foi substituído por Daniel Ricardi Crizel. 

PUBLICIDADE

Veja as razões pela qual Juninho processou o Remo: 

  1. Reconhecimento de relação de emprego 
  1. Adicional de horas extras 
  1. Auxílio moradia 
  1. Aviso prévio 
  1. Despedida/dispensa imotivada 
  1. 13° salário proporcional 
  1. FGTS 
  1. Feriado em dobro 
  1. Férias 
  1. Férias proporcionais 
  1. Horas extras 
  1. Indenização por dano moral 
  1. Integração de verbas rescisórias 
  1. Multa de 40% do FGTS 
  1. Multa do Artigo 477 da CLT 
  1. Reflexos 
  1. Saldo de salário 
  1. Salário vencido/retido 
  1. Salário/diferença salarial 
  1. Seguro-desemprego 
  1. Trabalho aos domingos 
  1. Verbas rescisórias