Home Futebol Vessoni aborda liderança no Corinthians após saída de Cássio

Vessoni aborda liderança no Corinthians após saída de Cássio

Saída do goleiro pode prejudicar a dinâmica dentro do vestiário do Timão por perda de liderança

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Trabalho como redatora desde 2018, fazendo cobertura de mídia esportiva, futebol, tênis e esportes americanos. Sou colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Corinthians

Comemoração de gol de Pedro Raul durante a partida contra o Nacional (PAR) pela Copa Sul-Americana 2024 (Fabiano Martins/Fotoarena/Sipa EUA - Sipa US/Alamy Live News)

Desde a sua chegada, Augusto Melo tratou o Corinthians como fase de reformulação. No início de 2024, não renovou atletas veteranos e a saída precoce de Cássio mostra um plano para contar com um novo elenco. Entretanto, o goleiro atuava como um dos principais líderes do elenco e a situação nos bastidores pode complicar. Portanto, Vessoni comenta alguns nomes possíveis para esse papel.

PUBLICIDADE

Vessoni crava nomes para líder de vestiário no Corinthians

Em programa G4, do Bandsports, os comentaristas analisaram a importância de Cássio no vestiário. O goleiro atuava como um nexo entre a diretoria e o elenco. Para Massini, ainda restam dois jogadores experientes no elenco: Paulinho e Fagner, mas para Vessoni a situação não é tão simples.

Vessoni detalhou: “O Fagner não tem o perfil de líder, não quer ter e nunca vai ter. O Fagner não tem, ele não passa na zona mista, não dá entrevista, ele é cumpridor de função, ele é mais um. É o jeito do cara, você pode não concordar. Na rodinha, ele não fala nada, quem falava era o Cássio. O Paulinho até tem, mas o Paulinho tem mais 30 dias de contrato”.

PUBLICIDADE

Segundo o comentarista esportivo, Paulinho foi o único atleta que se apresentou para a entrevista coletiva de Cássio. Para Vessoni, a sua presença foi parte de uma opção de entender como era a despedida de um ídolo, pensando como será o seu momento de despedida.

Por último, na opinião dos comentaristas, a possibilidade de Paulinho assumir o perfil de liderança dependerá muito da sua situação de contrato. O meia tem vínculo até junho de 2024, mas pode ser renovado até dezembro. Posteriormente, os bastidores precisarão de outro nome para agir como ponte entre a diretoria e os atletas.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial