Home Futebol Dodô ‘esquece’ SPFC e se declara para time do Brasileirão

Dodô ‘esquece’ SPFC e se declara para time do Brasileirão

Ex-jogador acumulou números expressivos pela equipe alvinegra admitindo forte identificação com clube e torcida

Cido Vieira
Cido Vieira é um jornalista graduado no Centro Universitário Uninter que trabalha como redator no Torcedores.com desde 2017, com cobertura focada em futebol brasileiro e mídia esportiva. Acumula dentro de sua trajetória na profissão experiência na área radiofônica, sendo setorista de clubes pernambucanos, cobrindo Brasileirão e Copa do Nordeste.
Dodô, ex-jogador

Dodô faz comentário no programa "Boleiragem" (Reprodução - YouTube)

Amplamente vitorioso na carreira, tendo acumulado passagens por grandes clubes e mais de 400 gols anotados, o ex-atacante Dodô revelou em entrevista ao podcast “Denílson Show”, nesta segunda-feira (10), ter um enorme carinho pelo Botafogo, apontando suas passagens pelo Glorioso como uma das decisões mais acertadas.

PUBLICIDADE

No bate papo, Dodô sobre a forte identificação e o sentimento forte de defender o time de General Severiano, onde acumulou três passagens, com protagonismo expressivo.

“A melhor coisa que eu fiz na vida foi jogar no Botafogo. Foram três passagens. Eu sou o maior artilheiro do século, 90 gols em 120 jogos. O que é legal do Botafogo é que o time não tinha a qualidade de outros times que joguei, mas pé no chão em termos de grana, mas a camisa vestiu bem. A camisa mais bonita do mundo é a do Botafogo. Especial demais”, pontuou o ex-jogador.

PUBLICIDADE

A primeira passagem de Dodô no clube carioca se deu em 2001 e 2002. Na temporada 2006, o atacante retorna ao Glorioso tendo anotado 22 gols em 27 jogos em um curto intervalo. No ano seguinte, ele passa rapidamente pelo Al Ain, dos Emirados Árabes, e retorna pouco depois ao Glorioso, conseguindo anotar 34 gols em 52 jogos.

Dodô revela time que gostaria de ter jogado

Em outro momento da entrevista, Dodô disse que sempre desejou atuar pelo Cruzeiro, mas nunca conseguiu colocar a vontade em prática. Ao longo da carreira, ele acumulou passagens por Nacional-SP, Fluminense, São Paulo, Paraná, Santos, Botofogo, Palmeiras, Goiás, Vasco, Portuguesa, Guaratinguetá e Barra da Tijuca, além das experiências em solo asiático pelo Ulsan Hyundai, da Coreia, e o Oita Trinita, do Japão.

“O Cruzeiro sempre foi um time que eu quis jogar e nunca aconteceu. Eu gosto muito do Cruzeiro. Não se foi porque eu joguei muito no Cruzeirinho de Maringá, que tinha a camisa igual”, contou o ex-jogador.

Leia também:

Vidente crava quem será o campeão Brasileiro de 2024 entre Flamengo, Palmeiras, Galo e São Paulo, no Bolavip.

PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial