Home Futebol Paulo Massini detalha bastidores do acordo entre Palmeiras e WTorre

Paulo Massini detalha bastidores do acordo entre Palmeiras e WTorre

Divergências entre o Verdão e a empresa que administra o Allianz Parque podem diminuir após novo contrato

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Trabalho como redatora desde 2018, fazendo cobertura de mídia esportiva, futebol, tênis e esportes americanos. Sou colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Leila Pereira

Leila Pereira em apresentação de Rômulo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)

O Palmeiras fez um acordo com a WTorre em 2014 pela utilização do seu estádio. Entre as cláusulas, estaria o repasse de valores para o clube dos eventos sediados no Allianz Parque e também quando tivesse que modificar o seu mando de campo. Os valores estavam em disputa há vários anos criando impasse entre a diretoria do Verdão e a empresa.

PUBLICIDADE

Em participação no programa G4 da Bandsports, o comentarista esportivo Paulo Massini afirmou que Danilo Lavieri confirmou a existência de uma reunião entre Leila Pereira e seu conselho e membros da WTorre. Segundo o jornalista, confirmou nos bastidores a existência de uma minuta entre as partes que, apesar de não resolver as pendências passadas, definirá a dívida atual de mais de R$ 120 milhões.

Palmeiras procura encerrar pendências com a WTorre

Paulo Massini detalhou a situação: “A metade à vista e a outra metade parcelada com os pagamentos que a WTorre voltou a fazer. Já fez um de R$ 1,700, fez outro de R$ 1,300 e vai fazer outro (…) esses dias de R$ 2 milhões mensais. O que é esse dinheiro? São as porcentagens que o Palmeiras tem direito às propriedades de uso de superfície que a WTorre tem no acordo com o Palmeiras”.

PUBLICIDADE

O comentarista esportivo relembrou que o acordo demorou 9 anos e o clube receberá R$ 60 milhões à vista e o restante em parcelamentos de 36 parcelas de R$ 2 milhões. Além disso, a WTorre estaria se comprometendo a repassar os montantes do uso de superfície, conforme estabelecia o contrato original.

Logo, evitando novas dívidas com o Palmeiras e melhorando o relacionamento que já foi extremamente tenso entre as partes. Apesar disso, o Verdão ainda não se posicionou oficialmente sobre a situação com a empresa.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial