Home Futebol Edmundo crava jogador essencial para a seleção brasileira: “Não dá pra abrir mão”

Edmundo crava jogador essencial para a seleção brasileira: “Não dá pra abrir mão”

Ex-atacante critica eliminação do Brasil na Copa América e prevê melhora com retorno de atacante

Eder Bahúte
Eder Bahúte integra o time do Torcedores.com desde 2016. Na cobertura esportiva, atua como redator e tem como foco principal o futebol brasileiro, internacional e mídia esportiva. Diplomado pela Universidade Paulista, o profissional acumula experiência em radiojornalismo e mídia impressa, além de participação em eventos da Copa do Mundo e Paulistão.
Edmundo

Edmundo, ex-jogador e comentarista esportivo - Reprodução/YouTube

Um novo vexame protagonizado pela seleção brasileira. Assim descreveu Edmundo a queda precoce do Brasil na Copa América ao cair para o Uruguai nas cobranças de pênaltis. Em live realizada no canal Mundo Ed, no YouTube, o ex-jogador não aprovou o esquema utilizado por Dorival Júnior e que a presença de Neymar é fundamental para a equipe reagir nas Eliminatórias.

PUBLICIDADE

“Eu acho que o Brasil sente muito a falta do Neymar. Certeza absoluta quando o Neymar voltar, estiver em forma, vai melhorar bastante esta seleção brasileira”, diz o Animal.

Para Edmundo, outros atletas também com bagagem internacional e na própria seleção poderiam ter sido levados por Dorival. “Não dá pra abrir mão de jogadores experientes, alguns com duas Copas do Mundo no currículo, Gabriel Jesus, Richarlison”, afirmou.

PUBLICIDADE

“As pessoas podem questionar se eles são os melhores, se eles são os jogadores que fariam o Brasil ganhar esse jogo do Uruguai, vale lembrar que o Brasil ficou boa parte do jogo com um a mais. Não sei, mas acho que eles deveriam estar lá”, completa Edmundo.

Insatisfeito com o futebol apresentado pela seleção, o ídolo do Vasco vê limitação técnica dos meio-campistas e diz não gostar do desenho tático da equipe.

“Na minha modéstia opinião um meio-campo forte fisicamente, mas muito abaixo tecnicamente, não criando nada. Esse esquema posicional no 4-3-3 não me agrada sem a liberdade de movimentação. Enfim, só uma reflexão porque a gente não pode deixar passar em branco mais uma vexame da seleção brasileira que está em sexto lugar nas Eliminatórias”, opina.

“O Brasil está atrás de Venezuela, Equador, não estou diminuindo essas equipes, mas são equipes sem muita tradição no futebol. Estivessem atrás do Uruguai, Argentina…”, concluiu.

PUBLICIDADE

Citado por Edmundo, Dorival Júnior pede paciência para recolocar o Brasil nos trilhos

A eliminação foi dolorida, mas Dorival Júnior enxerga avanços neste período no comando da seleção brasileira. Segundo ele, tudo isso faz parte de um processo de recuperar o prestígio da equipe canarinho.

“É o momento em que chegamos a uma apresentação logo em seguida, dois compromissos muito difíceis, com Inglaterra e Espanha. Logo em seguida, um período de observações contínuos, com campeonatos no Brasil e fora dele. Isso tudo é um processo. Às vezes, as pessoas não entendem o que é o processo ou os processos dentro do futebol”, disse em entrevista ao ge.com.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial