Australian Open é o único Grand Slam que o Brasil não conquistou nos profissionais, mas venceu no juvenil; entenda

O Australian Open está chegando ao seu final, e o Torcedores.com vai fazer algumas pautas especiais do primeiro Grand Slam do ano.

Felipe Persiani
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Facebook

O tênis no Brasil nunca teve as condições necessárias para formar grandes tenistas (estrutura, apoio etc), mesmo assim, jogadores (as) surgiram ao longo do tempo com as dificuldades batendo no pescoço deles. Persistiram e conquistaram títulos de relevância. Curiosamente, o Aberto da Austrália é o único Grand Slam que o país não conquistou entre os profissionais, levando em conta masculino e feminino, mas levantou a taça no juvenil. Entenda a história.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Gustavo Kuerten – Roland Garros e perfil

Gustavo Kuerten é o maior tenista masculino da história do esporte, com três Roland Garros. Conquistou o torneio da terra batida em 1997, 2000 e 2001.

Na primeira conquista venceu com tranquilidade o espanhol Sergi Bruguera – 6/3, 6/4 e 6/2. Foi dominante com seu jogo agressivo e seu backhand de uma mão matador. Em 2000, a vitima foi o sueco Magnus Norman. Dessa vez o oponente deu mais trabalho, mas Guga levou a melhor e venceu por 3 sets a 1 – 6/2, 6/3, 2/6 e 7/6. O último título foi o mais complicado, principalmente, nos dois primeiros sets, depois passou por cima de Alex Corretja, da Espanha, com parciais de 6/7, 7/5, 6/2 e 6/0.

Kuerten além dos três Roland Garros, venceu 28 títulos em sua carreira (20 simples e oito duplas). Um que marcou foi a Masters Cup de 2000, onde o brasileiro derrotou Sampras e Agassi, sendo que, até aquele momento, Gustavo nunca tinha vencido Pete Sampras. Foram 358 vitórias e 195 derrotas.

Maria Esther Bueno – US Open, Wimbledon e perfil

Maior nome do tênis do Brasil. Alguém alcançar os números e títulos da carreira será algo extremamente dificil. São três Wimbledon (1959, 1960, 1964) e quatro Aberto dos Estados Unidos (1959, 1963, 1964 e 1966) na simples, nas duplas: Wimbledon (1958, 1960, 1963 e 1965), Aberto dos Estados Unidos (1960, 1962, 1966 e 1968); Aberto da Austrália (1960); Roland Garros (1960). Ao todo (simples e duplas) são 17 títulos de Grand Slams.

Aspas de quem a viu jogar

Maria Esther Bueno é a maior atleta feminina brasileira de todos os tempos. Seus feitos são incríveis e seu reconhecimento internacional, imenso. Sem falar que foi um exemplo de como superar dificuldades para obter sucesso“, disse o jornalista esportivo José Nilton Dalcim.

Sua movimentação era simplesmente etérea. Ela não andava, planava na quadra“, escreveu Roberto Marcher em seu livro O Tênis no Brasil.

Tiago Fernandes – Australian Open juvenil

Foi o primeiro tenista brasileiro a vencer um Grand Slam de simples no juvenil e o primeiro a liderar o ranking mundial da categoria. Conquistou o Aberto da Austrália em 2010 diante do australiano Sean Berman. Tinha apenas 17 anos. Anunciou sua aposentadoria precocemente, em 2014, com apenas 21 anos. Fez comunicado oficial justificando sua decisão. Veja uma parte:

“Gostaria de ressaltar que não deixei o tênis por falta de apoio, pois isso nunca me faltou. Eu voltei a morar em Maceió, estou cursando Engenharia Civil, um curso que está me exigindo bastante esforço, até também pela mudança de rotina. Neste momento estou muito focado na faculdade. Gostaria de deixar as portas abertas para qualquer envolvimento relacionado ao tênis por tudo o que já passei”

LEIA MAIS

Federer x Djokovic: veja os melhores momentos da partida válida pela semifinal do Australian Open