Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Dia do Compositor: veja 5 músicas criadas por boleiros

No Dia Mundial do Compositor, o Torcedores.com lista 5 músicas dos boleiros

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Divulgação/Globo

O futebol e a música sempre estiveram ligados e prova disso é que, constantemente, jogadores aparecem em participações em clipes, gravações e até nos palcos. Mas no Dia Mundial do Compositor, o Torcedores.com lista 5 músicas que tiveram boleiros como os criadores ou ao menos membros participantes do som.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Voa, canarinho, voa!
O craque Junior gravou a música em 1982, justamente para ser o som que acompanharia a Seleção na disputa da Copa do Mundo daquele ano.

Jogadeira
Uma das músicas mais ouvidas em 2019 foi composta por uma jogadora. A zagueira Cacau, do Corinthians, escreveu e interpretou ‘Jogadeira’, tema da Seleção Brasileira feminina na Copa do Mundo do ano passado.

Esperança
Todos sabem que Pelé sempre se aventurou na música e constantemente aparecia, pouco após o fim da carreira profissional ou até mesmo durante, em participações em álbuns ou clipes. Mas o Rei segue até os dias de hoje na música e, em 2016, lançou ‘Esperança’ para ser um dos temas dos Jogos Olímpicos.

Casa de Caboclo
A geração de 1982 da Seleção era realmente muito ligada à música. No mesmo ano da Copa, Sócrates, o capitão da equipe, lançou a música ‘Casa de Caboclo’, o que gerou um disco homônimo.

Kickin’ Balls
O ex-zagueiro Alexi Lalas é o nome da lista que teve mais empenho e, por isso, o maior dos sucessos. Um dos nomes mais lembrados da Copa do Mundo de 1994, Lalas lançou três álbuns elogiados nos Estados Unidos e também engatou carreira como compositor.

Leia mais:
Corinthians é cobrado em R$12,3 milhões por falha em venda de meia-entrada pela internet

Novo técnico do Avaí já brigou com Jorge Jesus e resolveu em almoço que durou cinco horas