Guia dos Playoffs da NFL 2019/2020 – Philadelphia Eagles

Em uma temporada instável, Eagles vencem últimas quatro partidas e se classificam para os playoffs da NFL

Paulo Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Divulgação/Twitter Phiadelphia Eagles

O Philadelphia Eagles enfrenta o Seattle Seahawks no wild card dos playoffs da NFL, neste domingo (5), às 18h40 (de Brasília). Depois de uma temporada de altos e baixos, a equipe comandada por Doug Pederson conseguiu o título de divisão, desbancou o Dallas Cowboys e garantiu vida em janeiro, época da pós-temporada da principal liga de futebol americano do mundo.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Camapanha do Philadelphia Eagles na temporada 2019/20 da NFL

Em certo momento, a franquia ficou com cinco vitórias e sete derrotas. No entanto, o campeão do Super Bowl de 2017/18 teve forças para vencer as quatro últimas partidas, chegar a nove vitórias e se classificar aos playoffs. O recorde 9-7 deu aos Eagles o seed 4 da NFC, tendo como adversário o melhor time que não foi campeão de divisão, que no caso é o Seattle Seahawks.

Melhor atuação na temporada

Contra o Green Bay Packers, até pela dificuldade do adversário, foi a atuação mais empolgante da temporada. Contra Aaron Rodgers e companhia, a equipe de Doug Pederson teve forças para virar e mostrou capacidade dos dois lados da bola.

Pior atuação da temporada 

Philadelphia teve atuações desastrosas, especialmente por conta do ataque sem repertório. Menções honrosas para as derrotas frente ao Miami Dolphins, Minnesota Vikings e Seattle Seahawks, mas o destaque fica para o primeiro confronto da temporada contra o Dallas Cowboys, partida que os Eagles foram massacrados.

Destaques

Cabe ressaltar que muitos dos destaques estão lesionados, como é o caso de DeSean Jackson, Jordan Howard e Alshon Jeffery. Carson Wentz, apesar de uma temporada de críticas, terminou em alta, quebrou recordes da franquia e foi crucial para a arrancada dos Eagles. O camisa 11 foi decisivo, errou pouco e liderou seu time com louvor.

Boston Scott é uma grata surpresa. O running back entrou para suprir as ausências no corpo de corredores de Philly, e foi fundamental para a classificação. Na última semana, ganhou o prêmio de jogador da semana na NFC pela sua atuação contra o New York Giants, quando anotou três touchdowns, correu 54 jardas e recebeu 84. Miles Sanders, o RB calouro, é outra peça importante.

No ataque ainda há a dupla de tight ends Zach Ertz e Dallas Goedert e grandes destaques na linha ofensiva: Jason Peters, Jason Kelce, Brandon Brooks e Lane Johnson.

Na defesa, apesar da secundária cheia de buracos, o safety Malcolm Jenkins é o grande nome. A linha defensiva é uma das melhores da NFL, com Fletcher Cox sendo a grande referência.

História 

O Philadelphia Eagles foi criado em 1933, época que os Estados Unidos tentava se recuperar da “crise de 29”. Neste período, o futebol americano ainda buscava seu espaço no coração americano. Após primeiros anos de instabilidade, a franquia se firmou com uma das grandes potências da década de 40 e venceu dois títulos (48 e 49), liderados pela lenda Steve Van Buren.

Em 1960, veio o tri da NFL, contra o histórico Green Bay Packers de Vince Lombardi, que teve sua única derrota em um jogo de playoff no comando dos “cabeças de queijo” contra o Philadelphia Eagles.

A franquia teve anos sombrios, justo no início da “era Super Bowl”, e voltou a chegar na grande final da NFL apenas em 1981, contra o Oakland Raiders, mas foi derrotado. Durante as décadas de 80 e 90, os Eagles ficaram ofuscados pelos rivais Dallas Cowboys, New York Giants e Washington Redskins.

Em 1999, Andy Reid foi contratado como head coach e Donavan McNabb selecionado na segunda escolha geral do Draft. A partir daí, novos anos no topo voltaram à Philadelphia. Foram quatro finais de conferência entre as temporadas de 2001 a 2004, com derrotas nas três primeiras (Rams, Bucs e Panthers). Na quarta tentativa de vencer a NFC, Philly teve sucesso, bateu o Atlanta Falcons de Michael Vick e chegou ao Super Bowl, sendo derrotado pelo New England Patriots por 24 a 21.

Após bater na trave por diversos anos, os Eagles voltaram ao Super Bowl na temporada 2017, agora com Doug Pederson no comando (treinador que saiu da árvore de Andy Reid). Sem Carson Wentz, o quarterback titular, restou a Nick Foles libertar a cidade de uma agonia que parecia eterna. Após derrubar Falcons e Vikings nos playoffs, Philadelphia teve a missão mais complicada de todas: bater a maior dinastia da história da NFL.

Em uma partida histórica, Foles foi o MVP do SB, os Eagles imporam 41 pontos contra Bill Belichick e a franquia, finalmente, chegou ao topo da NFL, depois de tanto sofrer; relembre:

Conquistas 

Títulos de Super Bowl (1): 2017
Títulos de Conferência (3): 1981, 2004, 2017
Títulos de Divisão (14):  1947, 1948, 1949, 1980, 1988, 2001, 2002, 2003, 2004, 2006, 2010, 2013, 2017 e 2019.
Títulos NFL (4): 1948, 1949, 1960 e 2017.

Alguns ídolos históricos (que já se aposentaram ou não estão mais na franquia)

Donovan McNabb
Steve Van Buren
Brian Dawkins
Tom Brookshier
Pete Retzlaff
Chuck Bednarik
Al Wistert
Reggie White
Jerome Brown
Nick Foles
Brian Westbrook
LeSean McCoy

LEIA MAIS SOBRE O PHILADELPHIA EAGLES:

Análise: a resiliência do Philadelphia Eagles que vive em uma montanha-russa de emoções
Wentz vive grande expectativa por seu primeiro jogo de playoffs na NFL: “Algo especial”