Honda não é o primeiro! Relembre outros 7 asiáticos no futebol brasileiro

Keisuke Honda não é o primeiro asiático no futebol brasileiro. Houveram outros casos. Santos foi o principal destino durante os anos de 1980 e 1990

Vinicius Matheus Froes de Oliveira
Jornalista. Social Media no PL Brasil. Redator no Território MLS e Torcedores.com. Bigode escroto e meias esquisitas. MLS, NWSL, Liga MX, J-League, SPL, QSL, CSL e outras ligas alternativas

Crédito: Divulgação/Botafogo

O japonês Keisuke Honda foi anunciado nesta sexta-feira (31) pelo Botafogo, mas ele não é o primeiro da Ásia a atuar no futebol brasileiro. Houveram alguns outros asiáticos que ousaram na empreitada da carreira e até buscando um  lugar com maiores probabilidades para iniciar a carreira no Brasil.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Santos foi a principal casa dos asiáticos (digo, japoneses) no futebol brasileiro, cinco dos sete da lista atuaram pelo clube paulista. Ainda houve o caso emblemático e carismático com o chinês Zizao no Corinthians. E o desconhecido Toshi, que atualmente está no futebol carioca.

Confira outros asiáticos que passaram pelo futebol brasileiro:

Kazu Miura

Um dos principais jogadores japoneses de todos os tempos e que mesmo ao mesmo aos 52 anos ainda está na ativa. Ainda adolescente veio para o Brasil pelo sonho de ser jogador de futebol e conseguiu. Nas categorias de base atuou pelo Juventus-SP. No profissional, passou por Santos, Palmeiras, Coritiba, XV de Jaú, CRB de Alagoas e Matsubara-PR. Depois da passagem pelo futebol brasileiro retornou ao Japão e até atuou no futebol europeu, desde 2005 está no Yokohama FC. Participou por quase 10 anos da seleção japonesa. Mas ele aprontou outras peripécias, como quando participou de uma Copa do Mundo de Futsal.

Chen Zizao

Tentando visar uma popularidade na Ásia, mais especificamente na China, o Corinthians contratou no início de 2012 o meio-campo Chen Zhi Zhao Tin. O chinês até conquistou a simpatia do torcedor corintiano, mas o plano de “internacionalização da marca” não foi muito efetivo.  Foram apenas cinco partidas e uma assistência pelo clube. Atualmente defende o Guangzhou R&F, da China.

Yasutoshi Miura

Sim, você deve ter percebido pelo sobrenome, é irmão do lendário Kazu Miura. Impulsionado pelo fenômeno de Kazu, atuou pelo Santos entre 1984 e 1985. Atualmente é técnico do time sub-20 do Socorro Sport Club, de Nossa Senhora do Socorro, na região metropolitana de Aracaju, no Sergipe.

Masakiyo Maezono

Masakiyo Maezono foi um dos carrascos do Brasil nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996. Chegou ao Santos indicado pelo técnico Emerson Leão e chegou com tudo, marcou logo no jogo de estreia em um empate contra a Portuguesa, mas só atuou em cinco partidas na totalidade da passagem. Depois foi contratado pelo Goiás, porém nem entrou em campo pelo clube.

Tomo Sugawara

Tomo Sugawara é mais um japonês que jogou pelo Santos durante os anos 1990. Foram apenas quatro partidas pelo clube da baixada paulista, mas houve uma história curiosa. Ele usou a faixa de capitão após não entender que deveria entregar o objeto ao zagueiro Narciso durante uma partida.

Musashi Mizushima

Musashi Mizushima é outro com passagem pelo Santos. Atuou pelas categorias de base do São Paulo, mas nunca  jogou pelo time principal. Pelo futebol brasileiro ainda passou por São Bento-SP e Portuguesa.

Toshi

O japonês Toshiya Tojo, mais conhecido como Toshi, ainda joga no Brasil. Já passou por Avaí, Inter de Lages e Portuguesa. Atualmente, aos 27 anos, está no Friburguense.

LEIA MAIS:

FIVB confirma grupos e formato do vôlei nas Olimpíadas de Tóquio 2020

LoL: FPX doa mais de 1 milhão de reais para ajudar no combate ao coronavírus

LoL: Vivo Keyd abre inscrições para equipe feminina