Jogador de Copa do Mundo é punido por insultos homofóbicos no México

Jesús Gallardo foi punido pela Federação Mexicana por insultos homofóbicos após cantar música com torcida

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores.com.

Foto: Instagram

O jogador mexicano Jesús Gallardo, do Rayados de Monterrey, foi punido pela Federação Mexicana por insultos homofóbicos. As ofensas aconteceram no  último dia 29, durante o jogo contra o América. Essa partida deu o título ao Monerrey, que se tornou campeão após de nove anos de espera.

Gallardo, de 25 anos cantou junto com torcedores do time um trecho de uma música com conteúdo ofensivo. As câmeras de TV capturaram o momento em que, Gallardo canta a canção com xingamento homofóbico na cultura do país. A música em questão faz alusão ao uniforme do América.

Quer
ver com exclusividade o Campeonato Mexicano de graça por 1 mês? Conheça DAZN Brasil!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

De acordo com Federação Mexicana, o atleta infringiu os artigos 6, 10 e 11 do Código de Ética, e, por isso, ficará suspenso por dois jogos, e vai ter que pagar uma multa.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O futebol mexicano vem promovendo uma intensa campanha contra qualquer tipo de discriminação. No país, inclusive, os árbitros são ordenados a parar o jogo quando os são entoados gritos que seja de alguma forma ofensiva.

Gallardo não se manifestou sobre a punição. Porém, ontem, em seu Twitter o jogador fez uma provocação, mas apagou pouco tempo depois. Gallardo escreveu a palavra “nimodo”, que é uma expressão que pode se traduzir para “não tem jeito”, ao lado o jogador digitou dois emoticons de troféus.

O jogador disputou a última copa da Rússia, em 2018. E uma curiosidade sobre o atleta. Gallardo é detentor do recorde de cartão mais rápido da história das copas, com apenas 13 segundos de jogo. O Feito também aconteceu na Rússia.

LEIA MAIS:

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Presidente do Atlético-GO diz não compactuar com que Jean fez, porém olha o ‘lado humano’ do atleta

Pizzi se irrita, mas pede desculpa e presenteia garoto que era gandula da partida