De Maradona a Edmundo: 5 Ídolos que brigaram com dirigentes de times que fizeram história

Nessa semana houve episódio com outro jogador: Diego Tardelli junto do presidente do Atlético-MG, Sergio Sette Câmara

João Gabriel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Gimnasia de la Plata

A semana foi marcada pela desavença de um jogador com dirigente. Trata-se do caso de Diego Tardelli com Sérgio Sette Câmara, presidente de Atlético-MG. O mandatário teria chamado o atacante de “velho”, e o atleta rebateu. Mas, esse não é um caso isolado.

Já houve episódios envolvendo nomes importantes do futebol mundial. São os casos de Maradona, Edmundo, Adriano Imperador, entre outros. Por isso, vamos relembrar mais alguns craques que brigaram com dirigentes de clubes em que foram bem dentro de campo.

De Maradona a Edmundo: confira outros casos

Edmundo X Vasco

Talvez esta seja a mais lembrada de todas as brigas entre jogador e dirigentes. Você pode dizer: “A briga foi contra o Romário”. Mas, a diretória ficou do lado do Baixinho e pode se dizer que o Animal acabou derrotado e foi emprestado para o Santos.

Em 1999 Romário havia sido repatriado pelo Cruz Maltino, e Edmundo que já havia tido desafetos com o Baixinho, em 1995, no Flamengo, não havia ficado muito feliz. Edmundo perdeu o posto de capitão para o Romário. Porém a Briga atingiu o climax quando Edmundo foi impedido de bater um pênalti.

Flamengo X Romário

Por que Romário havia voltado para o Cruz Maltino? Após a derrota por 3 a 1 para o Juventude, em Caxias do Sul, o Baixinho e outros jogadores foram para uma Boate, porém só Romário foi punido e seu contrato acabou rescindido. Assim, logo após este evento, o Baixinho acertou volta ao Vasco.

Essa não é uma “treta” ao estilo Romário, porém foi um grande desafeto com o clube Rubro-Negro e gerou uma multa rescisória maior ainda. Entretanto, até hoje, o jogador demonstra um grande respeito pela torcida rubro-negra.

Renato Gaúcho X Botafogo

Até hoje, o Glorioso não perdoou Renato pelo incidente que gerou o seu afastamento em 1992. Na ocasião, o Botafogo havia sido goleado por 3 a 0 pelo Flamengo. No dia seguinte, o então jogador foi visto em churrasco na casa do atacante Gaúcho, autor do terceiro gol do Flamengo.

Resultado: Renato Gaúcho foi banido pelo presidente Emil pinheiro de disputar o segundo jogo. Mais tarde, foi negociado com o Cruzeiro. Renato nunca mais pôde defender o alvinegro nem após virar treinador. Entretanto, Renato se disse arrependido pelo episódio.

Maradona X Barcelona

O caso do Maradona lembra um pouco o de Romário. Assim como o brasileiro, Dieguito não queria ser transferido, mas a ideia do presidente do Barcelona era vendê-lo. Maradona chegou a declarar que o então mandatário, Josep Lluís Nuñes, tinha inveja da sua popularidade.

Lesões, doenças, problemas com drogas. Tudo isso gerou um mal-estar entre Diego e diretoria devido às confusões e más atuações pelo clube. Dom Diego acabou negociado para o Napoli da Itália.

Adriano

Apesar de não serem poucas as brigas e polêmicas do Imperador, no Flamengo também colecionou polêmica. Em 2009, cercado de dúvida,s ele veio sem custo para o clube e saiu pela porta dos Fundos no no seguinte. Envolvimento com traficantes, fotos com armas, dentre outras coisas, fizeram com que fosse à Roma.

Tanta indisciplina afetaria sua vida na Roma, levando à outra dispensa. Mas, desta vez, diretoria e Vanderlei Luxemburgo recusaram sua volta em 2011 ao Flamengo. Em 2012, o Imperador retornou, porém acabou novamente dispensado por indisciplina. Nunca houve briga direta entre ele e os dirigentes, mas um clima hostil.

LEIA MAIS
EDMUNDO DETONA ACOMODAÇÃO DE JOGADORES DO PALMEIRAS

TRONO USADO POR MARADONA EM CLUBE VAI À LEILÃO NA ARGENTINA