Paulo Victor diz que abriu mão de dinheiro para estar no Grêmio e comenta chegada de novo goleiro

Goleiro mostrou naturalidade ao falar da eventual disputa por posição com Vanderlei

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Em uma coletiva de imprensa marcada pela defesa das críticas que vem recebendo, o goleiro Paulo Victor, nesta terça-feira, relembrou aos jornalistas que abriu mão de dinheiro ao assinar com o Grêmio em 2017 e viu com naturalidade a provável chegada de Vanderlei, reserva no Santos, para a função.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Depois de sair do Flamengo, o jogador estava no Gaziantepspor, da Turquia, antes de ir para o tricolor gaúcho. Ele garante não se arrepender da decisão:

“Tenho mais três anos de contrato, ninguém chega a vestir a camisa do Grêmio por favor. Cheguei aqui com dois anos e meio de contrato, abri mão de um contrato melhor, já falei isso. Se me arrependo? Jamais estou arrependido, temos que viver de momentos que a vida proporciona. Se é esse, vou aceitar e pegar ele. Para viver em clube grande, como tenho vivido, sabemos como é difícil. Se for passar por essa dificuldade e cobrança, quero viver assim”, frisou.

Paulo Victor, herdeiro da vaga do antigo titular Marcelo Grohe, se mostrou tranquilo quanto ao movimento da direção no mercado em buscar um novo goleiro. Vanderlei, do Santos, deve ser anunciado.

“Não fui contratado para ser titular, fui titular com mérito. Se tiver que jogar, vou jogar, senão vou trabalhar igual, tenho mais três anos de contrato. Pode chegar o Vanderlei, o Luiz ano que vem, como tem sido ano após ano. O dia que o clube achar que quer me emprestar, me vender, vamos acatar. Mas não cheguei de favor até aqui, tem trabalho”, concluiu.