Boateng diz que Alemanha deu “um passo atrás” na luta contra o racismo

Além de lamentar a situação de Jordam, Boateng diz já ter sofrido com o racismo na Alemanha também

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores

Foto: Divulgação/Site Oficial Bundesliga


Jérome Boateng, zagueiro do Bayern Munique, afirmou que a Alemanha deu “um passo atrás” na luta contra o racismo, declarações surgiram após o episódio da semana passada, quando o jovem Jordam Torunarigha, jogador do Hertha Berlim, foi vítima de insultos racistas por parte dos torcedores do Schalke.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista à agência SID, Boateng se diz decepcionado e magoado com a situação. Ao ser questionado sobre o acontecido com Jordan Torunarigha, ele diz: “Ver um jovem na Alemanha a chorar em campo porque é vítima de ataques racistas é muito triste.”

 Boateng tem 31 anos e admitiu que também já foi vítima de insultos racistas na Liga alemã: “Infelizmente nem sempre podemos localizar bem de onde vêm os insultos e não queremos dar-lhes a satisfação de mostrar que estamos afetados.”

O jogador falou também sobre a sensação de ser alvo de insultos e lamenta essas atitudes.

“É uma sensação muito desagradável. Pensei que já havíamos superado esta fase (…), mas infelizmente demos um passo atrás, e é triste e doloroso”, concluiu Boateng.