Chelsicha, tiozão do churrasco, Silvio Luiz e mais: 5 motivos para ter saudade do Rockgol

Jogos de futebol com artistas e programa de debate marcaram época nas telas da MTV com apelidos, times “criados” e patrocinadores

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Reprodução/YouTube

Do meado da década de 1990 aos anos 2000, uma atração conquistou o público da MTV. “Rockgol” era uma mistura de futebol de famosos com humor. O Torcedores.com relembra cinco motivos que levam o público a ter saudade daqueles jogos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O programa

O sucesso fez com que acabasse sendo criado o próprio programa, no estilo mesa-redonda, e que tinha o mesmo nome. Nele, havia o famoso quadro “Bola na Fogueira”.

Os apelidos

Boina, Wolverine Valadão, Rufus, tiozão do churrasco, Jesus e Jesus Jr. foram alguns dos nomes que os artistas ganharam ao longo das transmissões.

Patrocinadores

Como acontece em todo evento esportivo na televisão, não poderiam faltar na pelada dos famosos as inserções de patrocinadores. A cada chute que passava longe da rede, por exemplo, era momento para anunciar o “Amendoim João Ponês” e o “Paulo Bonfá Ringling Brothers Capillar Consultants”.

Nomes dos times

Bayern de Recife? Horríver Prata? Chelsicha? Bígamo de Kyev? Olympique do Marcelo? Parecem até nomes de times criados no Cartola FC. Porém, as imitações caricatas de clubes do futebol mundial também faziam parte do Rockgol. Isso aconteceu em 2007, numa versão diferente do tradicional campeonato.

Destaques no apito e no microfone

Poucos sabem ou lembram, mas, na longa e diversificada carreira do narrador Silvio Luiz, houve também tempo para ser árbitro de futebol. Ele levou essa experiência ao evento da MTV, que teve outros profissionais da TV com destaque nas narrações, comentários e reportagens das partidas, como Paulo Bonfá, Marco Bianchi e Soninha Francine.

Veja também:

Shevchenko é favorito de Maldini, que visa substituir Stefano Pioli no Milan, segundo jornal italian

Jornal espanhol coloca sensação brasileira do Benfica na mira do Liverpool para suprir eventual saída de Firmino