Cinco motivos para ficar de olho na Major League Soccer em 2020

Liga de futebol dos Estados Unidos chega à 25ª edição e começa neste fim de semana com muitas novidades; campeão será conhecido em novembro.

Jonatas Pacheco
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Seattle Sounders

A Major League Soccer (MLS), liga de futebol dos Estados Unidos, chega à 25ª edição neste fim de semana. A cada temporada, o campeonato ganha mais visibilidade no mundo, atrai novas estrelas e aumenta o número de equipes.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em 2020, duas novas franquias vão disputar a competição. Com a chegada de Inter Miami CF e Nashville SC, serão 26 times no total.

DAZN agora custa menos de R$1,00 por dia e o primeiro mês é grátis! Assine já!

Um dos grandes atrativos da MLS para o público é a presença de astros do futebol. Nomes como Kaká, Thierry Henry, Sebastian Giovinco, Frank Lampard, David Beckham, Steven Gerrard, Zlatan Ibrahimovic e Wayne Rooney já vestiram camisas de equipes que disputam a competição.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Mas não são apenas nomes conhecidos que fazem da Major League Soccer um campeonato bom para assistir. O Torcedores.com traz uma lista com cinco motivos para você ficar de olho na liga em 2020.

1 – Seattle Sounders, o time a ser batido

Créditos: Divulgação/Seattle Sounders

O Seattle Sounders conquistou o segundo título da MLS em sua história na temporada passada. Foi a segunda vez que a equipe levantou o troféu em quatro anos (o primeiro foi em 2016), se firmando entre as principais franquias da liga.

Nicolás Lodeiro, ex-Botafogo e Corinthians, é a principal referência técnica e capitão do time. O camisa 10 uruguaio marcou sete gols e deu 12 assistências para os companheiros na última temporada. Mas ele não é o único jogador de destaque.

O atacante peruano Raúl Ruidíaz, aquele que eliminou o Brasil com um gol de mão na Copa América de 2016, marcou gols em três das quatro partidas nos playoffs de 2019. Dois foram marcados na final de conferência contra o Los Angeles FC e um na grande decisão da MLS contra o Toronto FC.

Outro nome importante é o de João Paulo, ex-Botafogo. Com a chegada do brasileiro, o time ganha em qualidade no meio de campo e promete chegar forte na defesa do título. Além disso, o Seattle Sounders conta com uma torcida apaixonada que lota o Century Link Field todo jogo.

2 – Josef Martínez x Carlos Vela

Créditos: Divulgação/Atlanta United/LAFC

Josef Martínez e Carlos Vela prometem fazer um duelo acirrado pela artilharia e prêmio de melhor jogador da liga em 2020. Na última temporada, quem levou a melhor foi Vela. Já em 2018, foi Martínez.

A história de Josef Martínez na MLS é maior do que a do rival. O venezuelano chegou ao Atlanta United em 2017 como o principal nome da franquia, que estreava na liga naquele ano. Em três temporadas nos Estados Unidos, o atacante foi selecionado para a seleção da competição em todas e foi artilheiro, campeão e MVP em 2018. Em 2019, chegou a marcar gols em 15 rodadas consecutivas.

Carlos Vela também chegou na MLS como principal nome na estreia de uma equipe. O mexicano foi contratado pelo Los Angeles FC e se tornou o grande ídolo do time. Em duas temporadas até aqui, foi eleito para a seleção do campeonato em ambas, foi escolhido como MVP em 2019 e também foi o grande artilheiro no último ano, quando marcou 34 gols em 31 jogos. Ainda falta se tornar campeão para coroar a passagem pelos Estados Unidos.

3 – Chegada de Javier ‘Chicharito’ Hernández

Créditos: Divulgação/Los Angeles Galaxy

Maior campeão da Major League Soccer com cinco títulos, o Los Angeles Galaxy teve na figura de Zlatan Ibrahimovic a principal estrela da equipe nas últimas duas temporadas. Apesar de ter contribuído com gols e grandes atuações, o sueco não conseguiu conquistar o troféu da competição, que a franquia não levanta desde 2014.

Com a saída do atacante para o Milan, o grande nome do Los Angeles Galaxy para 2020 será Javier ‘Chicharito’ Hernández. O mexicano chega no clube após passagem apagada pelo Sevilla.

Chicharito vestiu camisas pesadas do futebol mundial, como Manchester United e Real Madrid, mas nunca conseguiu ser protagonista na Europa. As expectativas que surgiram quando ele apareceu no Chivas Guadalajara nunca foram atingidas, mas o mexicano é um jogador que possui qualidade para se sobressair nos Estados Unidos.

Será que o camisa 14 do Galaxy vai conseguir ser campeão da MLS e fazer a torcida esquecer Zlatan Ibrahimovic?

4 – Thierry Henry no comando do Montreal Impact

Créditos: Divulgação/Montreal Impact

Thierry Henry talvez tenha sido o maior jogador de futebol a jogar nos Estados Unidos, na era da Major League Soccer. Ídolo do Arsenal e um dos principais franceses na história do futebol, o ex-atacante atuou pelo New York Red Bulls entre 2010 e 2014, e foi selecionado para a seleção da MLS em três temporadas.

Desde que se aposentou em 2014, Henry se preparou para se tornar treinador de futebol. Entre 2016 e 2018, foi assistente técnico de Roberto Martínez na seleção da Bélgica. Em outubro de 2018, assumiu o comando do Mônaco, mas não teve sucesso. Foram 20 partidas, com quatro vitórias, cinco empates e 11 derrotas.

Agora Thierry Henry vai ter uma oportunidade na MLS. O francês foi contratado para treinar o Montreal Impact, equipe canadense que disputa o campeonato. O desafio será grande, já que o clube não é um dos principais da liga e nunca conquistou um título. Além disso, o argentino Ignacio Piatti, grande nome do time nas últimas temporadas, retornou para o San Lorenzo.

Mas Henry irá reencontrar um velho conhecido da época de Barcelona. O francês irá treinar Bojan Krkic, que foi seu companheiro no clube espanhol entre 2007 e 2010.

5 – As duas novas franquias

Créditos: Divulgação/Inter Miami CF/Nashville SC

A cada temporada a MLS procura expandir a sua marca e acrescentar novas equipes no campeonato. Em 2020, serão dois novos times: o Inter Miami CF e o Nashville SC.

David Beckham foi a primeira contratação impactante na Major League Soccer, em 2007, e teve uma carreira vitoriosa com a camisa do Los Angeles Galaxy. Foram dois títulos da MLS. Agora ele quer repetir os feitos como dirigente. O inglês é um dos proprietários do Inter Miami CF, time que foi anunciado em 2018 como um dos participantes da 25ª edição da liga.

O principal nome do Inter Miami é o mexicano Rodolfo Pizarro, meia que foi contratado junto ao Monterrey. Além dele, a equipe decidiu apostar em jovens talentos argentinos. Matías Pellegrini e Julián Carranza, ambos de 19 anos, foram os primeiros jogadores anunciados pelo time e despertam muitas esperanças na torcida. A estreia na MLS será no domingo (1 de março), contra o Los Angeles FC.

Já o Nashville SC chega na Major League Soccer sem tanto alarde quanto o Inter Miami CF. A equipe não possui um grande nome do futebol nos bastidores, como David Beckham, e também não fez muitos investimentos para o elenco nessa primeira temporada.

O grande nome do time é o zagueiro Walker Zimmerman, de 26 anos, que atuou pelo Los Angeles FC nas últimas duas temporadas e é considerado um dos melhores defensores da MLS. A estreia do Nashville será contra o Atlanta United, fora de casa, neste sábado (29 de fevereiro).

A 25ª temporada da MLS começa no sábado com sete jogos. As outras seis partidas acontecem no domingo. O campeão será conhecido em novembro de 2020.

LEIA MAIS

De Bruyne defende Gabriel Jesus após vitória do Manchester City

Que tal começarmos a dar mais valor ao futebol de Gabriel Jesus?

Barcelona de Guayaquil completa grupo do Flamengo na Libertadores