Coronavírus faz China se retirar do Grand Slam de Judô de Paris

Atletas não conseguirão competir na torneio porque embaixada francesa na China está fechada. Assim, não há como retirar os vistos para a viagem

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação: IJF

O Grand Slam de judô de Paris sofreu uma importante baixa nesta quarta-feira (5). É que a delegação chinesa que participaria do evento não estará mais no torneio. O Grand Slam está marcado para acontecer já neste próximo final de semana. O evento segue mantido na capital francesa, mas sem a presença dos chineses, que confirmaram a ausência na manhã da quarta (5).

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O motivo é o surto do coronavírus que está se espalhando pelo mundo. Vários eventos foram adiados ou mesmo cancelados por causa da doença. Ou seja, O Grand Slam é só mais em um dentre outros eventos que acabaram sendo prejudicados pela situação. Além disso, a competição dará pontos para o processo classificatório para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Assim, os atletas chineses serão prejudicados com a impossibilidade de pontuar.

Acontece que a embaixada francesa na China está fechada por causa do surto. Dessa forma, os atletas não poderão tirar os vistos para a entrada na França. Seja como for, as viagens de chineses ao redor do mundo está sendo altamente vigiada por autoridades internacionais.

A Federação Internacional de Judô (IJF) se pronunciou sobre o caso. “A IJF está trabalhando internamente e consultando as partes interessadas para identificar um modelo para apoiar as equipes chinesas. São portanto atletas que buscam a qualificação olímpica na superação das restrições que estão fora de seu controle”, diz o comunicado. “Assim toda a família de judô se estende por sentimentos profundos e desejos positivos ao povo chinês, completou a nota.

O Grand Slam de Paris vai começar portanto já no próximo sábado (8). A competição vai contar com a presença de 740 judocas de 120 países diferentes. É, ao lado dos Jogos Olímpicos de Tóquio, um dos eventos mais esperados deste ano. No torneio, serão disputados sete categorias masculinas e mais sete categorias femininas. O evento faz parte da IJF World Judo Tour.

Problemas na China

Recentemente, a Agência Antidoping da China (CHINADA) suspendeu por um tempo os testes de doping. O motivo também foi o surto do coronavírus. Eventos pré-olímpicos que seriam realizados na China foram cancelados. Foi o caso, por exemplo, do pré-olímpico de futebol feminino, que precisou ser alterado para a Austrália. Jogos de futebol da liga masculina nacional também foram atrasados.

LEIA MAIS

Esposa de Ricardo Goulart deixa China para fugir do coronavirus