Derrota do PSG na Champions e críticas públicas de Neymar abrem “guerra” no clube, garante jornal

Atacante brasileiro reclamou publicamente após ter sido poupado das últimas partidas do PSG

Rogério Araujo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/PSG

A derrota do PSG por 2 a 1 para o Borussia Dortmund nesta terça-feira (18), pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões está repercutindo muito na Europa. Nesta quarta-feira, por exemplo, o jornal espanhol AS publicou uma matéria apontando alguns motivos para que tenha desencadeado uma guerra dentro do clube francês após o jogo de ontem na Alemanha.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“A derrota em Dortmund desencadeia uma nova guerra no PSG”, diz o título da reportagem. “A falta de autocrítica na força de trabalho e alguns meios de comunicação, como o de Neymar, põem em questão o projeto parisiense na Europa por mais um ano”, destaca o jornal.

De acordo com a publicação, o time francês ameaçou pouco o Burussia, e que a derrota pode complicar o projeto de conquistar o título europeu. O jornal ainda destaca que os problemas extra-campo estão chamando muita atenção após o jogo. Para isso, a publicação cita as críticas ao técnico Thomas Tuchel na França por não ter assumido a responsabilidade pelas mudanças na equipe, e a repercussão da entrevista do atacante brasileiro Neymar, que deixou claro após a derrota na Alemanha que não gostou de ter ficado de fora das quatro partidas seguidas do PSG por conta de uma lesão na costela.

“Outro dos mencionados foi Neymar, mas não por sua atuação (ele marcou o único gol do PSG), mas pelas declarações pós-jogo. O brasileiro enviou uma mensagem para sua equipe atual e não entendeu as precauções excessivas que haviam tomado com a lesão na costela”, completa o jornal.

Além disso, o AS ainda destaca as ofensas do irmão de Kimpembe ao treinador da equipe, Thomas Tuchel, depois da derrota para o Borussia Dortmund.

LEIA MAIS: