Dirigente do Remo admite premiação retida pela Justiça e elogia Brusque: “time com astral lá em cima”

Diretor de futebol azulino, Dirson Medeiros, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (14)

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Samara Miranda/ascom Remo

O Clube do Remo conquistou R$ 650 mil pela classificação à segunda fase na Copa do Brasil ao derrotar o Frei Paulistano por 2 a 1, mas sequer viu a cor do dinheiro. É o que afirmou o diretor de futebol azulino, Dirson Medeiros, em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (14). De acordo com o dirigente, a premiação foi retida pela Justiça. O clube paraense tem pendências trabalhistas.

“A nossa ideia é que a gente passasse dessa primeira fase (da Copa do Brasil) e que já vai render um dinheiro ao clube, apesar do dinheiro estar retido pela Justiça, é um dinheiro que já entra pra quitar os passivos”, disse o dirigente.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Na quinta-feira (13), a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) oficializou o calendário do Remo na segunda fase da competição nacional. O jogo contra o Brusque está marcado para o dia 20 de fevereiro, às 21h30, em Santa Catarina.

“A gente tem estudado o Brusque, não só por ele ter tirado o Sport. Mas o Brusque, atualmente, é o líder do Campeonato Catarinense, atual campeão da Série D”, destacou Dirson Medeiros.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“É um time que tá com o astral lá em cima. Só por isso, normalmente, o time já entra mais ligado, mais focado no jogo. A gente tem acompanhado algumas partidas deles”, finalizou o dirigente.

Veja a seguir outros assuntos da entrevista coletiva:

Viagem pra Brusque – “A gente tá encontrando dificuldades na viagem pra Brusque. A gente tinha já feito, lá mesmo quando acabou o jogo (contra o Frei Paulistano), um plano de voo. Só que esse plano de voo não tem mais vaga. Provavelmente a gente vai sair daqui às 10h45 da manhã na terça-feira, vamos fazer duas conexões, uma em Brasília, outra em São Paulo. Então por si só já é uma viagem cansativa. Vamos ter um custo maior, mas é um investimento pro clube”.

Próximo jogo, contra o Águia – “Eu acredito que o (Rafael) Jaques (técnico do Remo) vá poupar em média cinco a sete atletas. Mas a gente tem um plantel forte e a gente vai pra ganhar. Caso a gente não tenha um resultado positivo, saia do G4 (do Campeonato Paraense)”

Leia também:

Remo deve ter Eduardo Ramos e improvisação na lateral contra o Águia