Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ex-Chelsea e Manchester City critica jogadores do Porto por não terem apoiado Marega

Wright-Phillips acredita que jogadores da equipe portuguesa deveriam ter abandonado o gramado junto de Moussa Marega

GV
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Facebook

O meia inglês não poupou os jogadores do FC Porto e criticou os titulares da equipe por não terem saído de campo quando Moussa Marega saiu, após ter sofrido insultos racistas da torcida local desde o aquecimento na partida, de domingo, diante do Vitória de Guimarães, pelo Campeonato Português.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

”Acho que foi um incidente nojento para ser honesto. Pessoalmente, quando entro no gramado com os meus companheiros, estou pronto para colocar o meu corpo em causa e a minha confiança está neles. Espero o mesmo por parte deles. Se sentisse que tinha de abandonar o relvado, esperava que os meus companheiros fossem solidários, mas isso não me pareceu, pelo que foi doloroso de ver. Especialmente para ele. Nem posso imaginar como ele se deve ter sentido sozinho naquele momento”, declarou Shaun Wright-Phillips, à Sky Sports.

DAZN agora custa menos de R$1,00 por dia e o primeiro mês é grátis! Assine já!

O atacante Moussa Marega foi vítima de racismo durante a vitória do Porto por 2 a 1 sobre o Vitória de Guimarães, no Estádio Dom Afonso Henriques, em Guimarães, pelo Campeonato Português. Após o gol marcado pelo jogador, torcedores dos donos da casa proferiram insultos racistas ao atleta, que reagiu imediatamente confrontando as pessoas e se retirando de campo na sequência.

Vários clubes ao redor do mundo manifestaram o seu apoio ao atleta, através das redes sociais. No Brasil, o Vasco postou a seguinte mensagem. “Lamentamos por mais um episódio de racismo no futebol, desta vez em Portugal. Somos solidários ao jogador Moussa Marega do Porto vítima de insultos racistas em partida diante do Vitória de Guimarães. Não há espaço para o racismo em nossa sociedade. #RacismoNão.”

O atacante está há sete temporadas em Portugal. Ele foi contratado pelo Porto após se destacar pelo Marítimo e Vitória de Guimarães

LEIA MAIS:

Vasco e outros clubes reforçam apoio a Marega vítima de racismo em Portugal

David Beckham quer Modric na MLS e prepara oferta salarial maior que R$ 80 milhões anuais

Mas já? Arteta revela saudades de Guardiola e relembra vitórias no Manchester City