Americano rechaça ideia de Alonso disputar Indy 500: “Não podemos colocar mais que dois carros”

Ed Carpenter disse que não se surpreendeu com a decisão da Honda ao vetar piloto espanhol

Brendo Romano
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Toyota

Fernando Alonso está cada vez mais distante da Fórmula Indy. Semanas após ser vetado pela Honda de correr pela Andretti, o espanhol não terá o apoio da Carpenter para correr na categoria. Vale ressaltar que a equipe terá três pilotos para a Indy 500.

Isso porque, o piloto Ed Carpenter irá correr com o carro #20 e Rinus VeeKay ficará com o #21. Enquanto isso, Conor Daly estará em um modelo especial, que será exclusivo para a prova no Brickyard.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Carpenter revelou que foi questionado sobre a disponibilidade de um assento para Alonso, mas negou qualquer hipótese. A equipe é um dos destaques em ovais e surgiu como opção por contar com motores Chevrolet. Em entrevista à emissora NBC Sports, Ed Carpenter falou sobre a consulta que recebeu.

“Uma pessoa veio falar comigo sobre, mas não era Alonso ou alguém que trabalha para ele. Tem sido surpreendentemente calmo. Acho que sabem que estamos em uma posição na qual não podemos colocar mais do que três carros. Somos uma equipe de dois. Se dobrássemos nossa equipe para maio, não seria bom para ninguém”, disse.

Carpenter comenta sobre briga entre Alonso e Honda

Ed ainda disse que a decisão da Honda de vetar Alonso de correr pela Andretti não foi surpresa, pois a briga entre o bicampeão e a montadora se tornou notória após anos de parceria fracassada na McLaren.

Carpenter ainda comentou sobre toda a confusão envolvendo o espanhol: “Já aconteceu antes, a diferença é que Fernando está separado da McLaren. Foi bem surpreendente pelo fato de terem ido tão longe até perceberem o quanto a disputa viraria um problema por ter aparecido publicamente”, comentou.

A Indy 500 ocorre no dia 24 de maio. Em 2017, Alonso disputou a prova pela Andretti, mas abandonou por problemas no motor. Em 2019, o espanhol acabou eliminado no Bump Day pela McLaren.

LEIA MAIS: 

Fernando Alonso sonha em vencer Indy 500