Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Inter: Boschilia fala em ‘sensação única’ com gol em Libertadores

Jogador falou também no Gre-Nal e afirmou que quer entrar em campo pelo Colorado no clássico do fim de semana

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Foto Ricardo Duarte/Internacional

Boschilia foi um dos destaques do Inter na vitória colorada sobre a Universidad de Chile nesta terça-feira (11) pela segunda fase classificatória da Libertadores. O jogador deixou o banco de reservas ainda no primeiro tempo para marcar um dos gols da vitória e de classificação.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram 

Nesta quarta-feira (12), o meio-campista deu entrevista coletiva e comentou sobre a sensação de deixar o banco de reservas ainda no começo da partida para guiar o Colorado na vitória diante de La U.

“Entrei cedo, numa infelicidade do Patrick. Essa jogada é a que a gente vem trabalhando diariamente, ontem deu certo e pode fazer o gol. Fico feliz de poder ter feito meu primeiro gol pelo Inter, ainda mais na Libertadores. Espero que seja o primeiro de muitos. É uma sensação única, totalmente diferente do que eu vivia em Monaco. Só tenho que agradecer ao apoio que a torcida tem pelo nosso time”, declarou Boschilia.

Agora, o Inter terá pela frente o Gre-Nal no sábado (15), pela semifinal do primeiro turno do Gauchão. O time que deve entrar em campo ainda não foi definido por Eduardo Coudet, mas Boschilia espera que a moral dada pelo gol contra La U o possa fazer conquistar a vaga.

“O professor não falou nada, mas independente de quem for jogar, estamos todos preparados. Sei que é um clássico importante e que nós temos que entrar para vencer. Tem que trabalhar, jogar e vencer”, disse.

LEIA MAIS

Quatro volantes? Edenilson apoia Coudet e pede para os críticos abrirem a mente: “Não somos um time defensivo”

(Crédito da foto: Foto Ricardo Duarte/Internacional)