Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Roberto Carlos, Balotelli e mais: relembre 5 vezes em que jogadores saíram de campo após insultos racistas

Neste domingo, Moussa Marega, do Porto, deixou o gramado depois de sofrer com atos de torcedores do Vitória de Guimarães no Campeonato Português

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação/Brescia

No duelo entre Vitória de Guimarães e Porto, neste domingo (16), pelo Campeonato Português, o atacante Moussa Marega, dos visitantes, foi alvo de insultos racistas por parte da torcida anfitriã. O relógio marcava 23 minutos da etapa final quando o jogador de Mali ameaçou deixar o gramado. Apesar da insistência dos companheiros pela sua permanência, ele, que fez o segundo gol do triunfo dos portistas por 2 a 1, abandonou mesmo o palco do jogo, dando lugar a Wilson Manafá. O Torcedores.com relembra alguns casos de atletas do futebol que decidiram impor tolerância zero ao racismo.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Roberto Carlos

Ídolo do Real Madrid, Roberto Carlos vestia a camisa do russo Anzhi em 2011. Seu time venceu, por 3 a 0, o Krylia Sovetov, em Samara, pelo campeonato nacional. O lateral partia para cobrar uma falta no campo defensivo quando uma banana foi lançada das arquibancadas do estádio. Ele não teve dúvida.

Balotelli

O atacante italiano tinha a bola nos pés no momento em que torcedores oponentes cometeram atos racistas. Mario Balotelli chutou a bola na direção do público e se retirou da partida. Ele ainda retornou e marcou um gol, não evitando, entretanto, a derrota do Brescia, por 2 a 1, fora de casa, para o Hellas Verona, pela Serie A TIM, em 2019.

Serginho

Atacante do Jorge Wilstermann, o brasileiro Serginho saiu da partida depois que fãs do Blooming, que atuava em casa, insultaram o companheiro de clube do zagueiro Alex Silva, em 2019. Até mesmo o então presidente da Bolívia, Evo Morales, manifestou solidariedade ao atleta de 34 anos.

Milan

Teve caso que a indignação foi geral. Em 2013, em amistoso do Milan contra o Pro Publica, na cidade de Busto Arsizio, Kevin Prince Boateng fez como Balotelli: atirou a bola na direção da torcida. Os colegas do alemão naturalizado ganês decidiram interromper o confronto, que acabou naquele momento.

QPR

Em agosto de 2019, outra equipe abandonou o campo. O sub-18 do Queens Park Rangers estava na Espanha para participar de amistosos. Jogadores do Nervión, da região da Andaluzia, entoaram gritos de “macaco” contra os visitantes. A comissão técnica do clube inglês resolveu ordenar a saída do local de todos os seus representantes.

Veja também:

Mirassol repete Sport e marca gol primeiro em dia de inauguração no Allianz Parque, mas desta vez vitória é do Palmeiras

Zico acredita em dinastia do Flamengo no futebol brasileiro: “Tem tudo para seguir esse caminho”