Sensações do Paulistão, Santo André e Inter de Limeira fazem reedição de final da Série A2

Times são as sensações do torneio e lideram suas respectivas chaves até o momento, à frente dos gigantes

Samuel de Brito
Colaborador do Torcedores

As principais e gratas surpresas do Paulistão duelam nesta sexta-feira (14). O jogo abre a sexta rodada. Inter de Limeira e Santo André, líderes do grupos C e B, respectivamente, se enfrentam às 19h15, no estádio Major Levy Sobrinho.

Trata-se da reedição da final da Série A2 de 2019, vencida pelo Santo André por 4 a 3 no placar agregado. Agora, os dois times vivem boa fase no torneio estadual. O Leão soma nove pontos e vem embalado por vitória sobre o Corinthians. Já o Ramalhão, com 12, chega animado por derrubar o São Paulo.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Como chegam os times no torneio?

O Santo André tem a melhor campanha do Paulistão. São quatro vitórias, com 12 pontos e 80% de aproveitamento. Para esta sexta-feira, a principal dúvida do técnico Paulo Roberto Santos é Douglas Baggio. O atacante ficou fora dos últimos jogos por lesão muscular, mas está em fase final de recuperação.

Sem mais desfalques, o provável Ramalhão para o duelo do torneio estadual tem: Fernando Henrique; Ricardo Luz, Marlon, Rodrigo e Luizão; Paulo Vinicius, Dudu Vieira e Garré; Vitinho, Fernandinho (Douglas Baggio) e Ronaldo.

Já a Inter, comandada por Elano, está próxima de atingir o seu principal objetivo: garantir a permanência na elite do Paulistão. A dúvida é sobre a presença de Murilo Rangel, que sofreu um entorse no joelho e ainda vai ser reavaliado. Por outro lado, João Victor está de volta após não jogar por questões contratuais – pertence ao Corinthians.

LEIA MAIS
Em meio a caos nos bastidores, Matheus Cunha chega ao Hertha após ser destaque no pré-olímpico

Ex-Sporting recorda terror em ataque de torcedores ao CT: “Ainda tenho a cicatriz”

Antes de chegar ao Brighton, Mac Allister critica Boca: “Não me valorizavam e só queriam dinheiro”