Venda de rifas e marmitas auxilia atleta a conquistar ouro em torneio de jiu-jitsu: “agora é o mundial”

Praticante de jiu-jitsu desde os 15 anos, Érika Andrade realizou um feito histórico: conquistou o título europeu da categoria Master. A competição ocorreu em janeiro em Lisboa, Portugal

Jéssica De Paula Alves
Jornalista amapaense migrada em Belo Horizonte (MG). Nascida em março de 1990, é gremista e adora esportes desde a infância. Faixa branca em jiu-jitsu, também é fã de rock e ama unir suas paixões.

Crédito: Reprodução/Facebook

O ano de 2020 foi de realização de sonhos para a lutadora Érika Andrade. Em janeiro, ela realizou um feito histórico: conquistou o título europeu da categoria Master, em Portugal. Mas o caminho até lá não foi nada fácil e incluiu coletar dinheiro para pagar passagens aéreas, hospedagem e alimentação durante o período do torneio. Para isso, vendeu marmitas fitness e fez vários sorteios. Além de contar com o apoio de amigos em uma “vaquinha” virtual.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Praticante de esporte desde os 6 anos, quando iniciou no judô, foi aos 15 anos que descobriu o jiu-jitsu e nunca mais parou. Hoje, aos 35 anos, festeja a conquista, ms sem esquecer a sua jornada.

“As dificuldades sempre foram enormes pois os campeonatos são longe e as inscrições caras. Então haja rifas, vendas de vários objetos, doações. Sempre uma luta fora dos tatames para participar dos eventos e até hoje ainda faço isso. Praticamos o esporte por amor é vencer e superar os nossos limites sempre isso que me desafia”, disse.

E ela pretende continuar acumulando conquistas como em 2019, o melhor ano de sua carreira, em que foi medalhista 12 vezes. Além disso, ela continua procurando novos patrocinadores para poder arcar com os altos custos das disputas.
“Gradualmente, as pessoas estão conhecendo meu trabalho. Isso é uma fonte de grande orgulho e me incentiva a continuar treinando e sonhando com novas medalhas. Se Deus quiser o próximo passo vai ser o mundial”, disse Érika.

LEIA MAIS

Após nascimento de filha, brasileiro conquista vitória em torneio de jiu-jítsu nos EUA