Esteban Ocon fala sobre cancelamento do GP da Austrália: “Foi um choque”

Piloto francês faria sua reestreia na categoria em Melbourne, evento foi cancelado após funcionário da McLaren testar positivo para Covid-19

Brendo Romano
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Clive Mason/Getty Images

Esteban Ocon estava se preparando para tomar seu banho e ir aos testes de sexta-feira (13) em Melbourne, mas recebeu uma mensagem do chefe na Renault, Cyril Abiteboul, que um dos mecânicos da McLaren havia testado positivo para o Coronavírus, e que o GP da Austrália poderia ser cancelado.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

O evento de fato foi cancelado, e o piloto não fez o seu retorno à categoria naquele final de semana em Melbourne. Mas, 14 dias depois, Esteban Ocon quebrou o silêncio e contou detalhes dos momentos tensos vividos na Austrália. Em entrevista ao site oficial da categoria, Ocon revelou qual foi sua reação ao receber a notícia.

“Foi um choque receber as notícias quando acordei na sexta-feira. Fui dormir bem cedo na quinta à noite. Quando acordei, estava prestes a tomar banho e vi toneladas de mensagens de Cyril e muitas outras pessoas. Foi um grande choque. Estava meio adormecido, meio acordado, então era difícil entender completamente a situação. Fizemos muita preparação, tínhamos tudo planejado para chegar à pista na sexta com reuniões, nos preparando para o treino. Estava um pouco desconectado com o que estava acontecendo, pois estava me concentrando em me preparar para o fim de semana”, contou.

Esteban Ocon protagonizou cena de filme na Austrália

Uma das cenas mais emblemáticas foi justamente protagonizada por Ocon, que na quinta-feira, chegou ao Albert Park com uma máscara preta, parecendo filme de Hollywood. Esteban revelou que estava de máscara para proteger a sua saúde e a dos fãs.

“Com toda honestidade, achei a Austrália muito estranha. Decidi usar uma máscara quando cheguei e saí da pista na quinta-feira. Fazia bem mais de 450 dias desde que cheguei a um fim de semana em preparação para corrida e queria tomar todas as medidas possíveis para não perdê-la, já fazia muito tempo. Treinei esse tempo todo e queria ser o mais forte possível. Por isso, pensei que seria melhor ter cuidado e ser sensível aos outros. Claro, está fora de nossas mãos o que está acontecendo, mas queria ter certeza de que estava fazendo tudo que podia para estar pronto. Não queria que nada me impedisse de correr novamente”, disse.

Sua última aparição foi em 2018, no GP de Abu Dhabi. Desde então, o piloto francês estava esperando uma chance de voltar a competir pela categoria. Por enquanto, não há prazos para que o campeonato volte.

LEIA MAIS: 

F1 adia etapas do Bahrein e da Vietnã após cancelar GP da Austrália

McLaren desiste do GP da Austrália de F1 após funcionário testar positivo para coronavírus

Esteban Ocon relembra rivalidade com Verstappen em Interlagos: “Havia alguma tensão”