Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fàbregas diz que falta de comprometimento no Arsenal resultou em sua saída do clube

Meia afirmou que o comprometimento dos seus ex-companheiros de Arsenal gerou sua transferência para o Barcelona

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/Monaco

Apesar de ser o capitão dos Gunners e peça-chave no time, Fàbregas optou pode deixar o clube em 2011. A decisão não ocorreu por conta de problemas com o treinador na época, Arsene Wenger, ou por problemas dentro de campo. Em entrevista ao podcast “Arseblog”, o atual jogador do Arsenal citou os motivos que motivaram sua saída.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O espanhol revelou que a maior parte do elenco do Arsenal não apresentava um grande nível de preocupação com os resultados dentro de campo. Diante disso, era comum haver um comportamento que não era bem visto pelo atleta, o que se tornou m problema com o passar do tempo.

“Eu era o capitão, sempre senti muita pressão sobre mim. Tive que liderar esse time para ganhar alguma coisa… Sim, estávamos jogando futebol bonito e eu gostei desse lado, mas estava me pressionando a liderar, a fazer tudo e, a certa altura, me senti um pouco sozinho. Dei tudo.Às vezes eu costumava ir para casa depois que perdíamos e chorava, sofria, passava noites sem dormir sofrendo. E então você perde um jogo, entra no ônibus destruído e ouve alguns jogadores rindo, pensando para onde sairão mais tarde. Isso durou alguns anos”, relembrou.

Além disso, Fàbregas citou quais eram os antigos colegas que apresentavam o mesmo nível técnico e de comprometimento que o seu.

“Especialmente nos últimos dois ou três anos, senti que Robin (Van Persie) e Samir (Nasri) eram os únicos jogadores… não é uma coisa arrogante de dizer, é como me senti naquela época, senti que eles eram os jogadores que estavam no meu nível mental e tecnicamente”, completou.

LEIA MAIS